Em dez meses, carne bovina mato-grossense movimentou mais de US$ 1 bi

Segundo o Imea, a oferta de carne bovina já começou a se restringir no estado em razão da demanda chinesa

Foto: Ednilson Aguiar/O LIVRE

Nos dez primeiros meses do ano, Mato Grosso já exportou 334,67 mil toneladas de carne bovina a um valor de US$ 1,01 bilhão.

Em outubro, novos recordes históricos foram batidos com o aumento de 28,8% no volume de carne in natura enviado e de 20,53% para miúdos, em relação ao mês anterior.

Leia também:
MT bate recorde de produção de carne no primeiro semestre de 2019

Ao todo, foram enviadas 35,44 mil toneladas de carne in natura e 2,53 mil toneladas de miúdos, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Já em relação ao faturamento, o incremento em outubro foi de 36,56% para a carne in natura e 17,84% para miúdos, totalizando 154,16 milhões de dólares.

Segundo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), esse cenário foi impulsionado pela demanda chinesa, que representou 44,43% do total exportado só em outubro.

Porém, segundo o Imea, a oferta de carne bovina já começou a se restringir no estado, o que, inclusive, justifica os maiores preços na arroba.

O Instituto alerta ainda que, se não houver um bom planejamento, a escassez de gado pode aumentar ainda mais e não se suficiente para atender à demanda nos próximos meses.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS