Em Cuiabá, vereadores gastam R$ 635 mil e são derrotados nas urnas

Líder do governo na Câmara, Luís Cláudio foi o segundo entre os que mais investiram, o oitavo mais votado e, mesmo assim, acabou sem mandato

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Nove vereadores eleitos em 2016 e que fracassaram ao disputar a reeleição este ano gastaram o total de R$ 635,4 mil na campanha.

O atual presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Misael Galvão (PTB), é quem lidera a lista. Gastou R$ 174 mil. E não foi só isso, ainda terminou a campanha com uma dívida. É que sua arrecadação foi de apenas R$ 99 mil.

Em 2016, o petebista obteve 5.095 votos, nas eleições de 2020 conseguiu somente 1.749.

O líder do governo na Câmara de Cuiabá, vereador Luís Cláudio (PP), é o segundo do ranking. Gastou R$ 98,9 mil para conseguir 3.001 votos e, mesmo sendo o oitavo mais votado, não obteve novo mandato pelos critérios de coeficiente eleitoral.

O delegado Marcos Veloso (PV) é o terceiro derrotado que mais gastou, investiu R$ 98.941,86 na campanha. Cerca de R$ 50 a menos que Luís Cláudio.

Confira a relação de gastos dos vereadores derrotados em Cuiabá:

  • Misael Galvão (PTB)– R$ 174.302,15
  • Toninho de Souza (PSDB) – R$ 49.242,50
  • Ricardo Saad (PSDB)– R$ 44.870,30
  • Vinicyus Hugueney (Solidariedade) – R$ 35.400,00
  • Luis Cláudio de Castro Sodré (PP) – R$ 98.992,60
  • Justino Malheiros (PV)– R$ 35.874,72
  • Marcos Veloso (PV) – R$ 98.941,86
  • Dr Xavier (PTC) R$ 39.865,30

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAuxílio da União cobriu contas de 24 Estados durante pandemia
Próximo artigoEspecialista diz o que empresários e consumidores devem esperar da Black Friday