Em Cuiabá, boas ações amenizam tensão em meio à crise do coronavírus

E você conhece outras iniciativas que vêm sendo realizadas e merecem homenagem? Conte para gente nos comentários!

Equipe do São Benedito faz apelo à população: "Fique em casa"; de outro lado, Danilo vai a supermercados e farmácias para quem não pode sair

Mesmo em meio à tensão, iniciativas do bem têm se multiplicado pela cidade. Até os profissionais da saúde e segurança que estão com suas atenções totalmente voltadas a atender à população, dão um tempo na rotina exaustiva para enviar mensagens positivas.

Empresas têm parado a produção para realizar doações e voluntários têm voltado seus esforços para confeccionar itens de segurança para idosos, enquadrados no grupo de risco. Há ainda quem dedique um pouco do seu dia para realizar compras para quem não pode sair de casa.

É o caso do estudante de Administração Danilo Figueiredo que se oferece para ajudar idosos nas compras do supermercado ou farmácia.

“Cuidei dos meus avós maternos até o fim da vida. Sei o quanto importa para eles um ouvinte, e o quanto precisam de ajuda neste momento”. O assessor parlamentar na Câmara de Cuiabá está trabalhando de casa e a universidade, suspendeu as aulas.

O tempo que lhe sobra, é dedicado a ajudar. “Não são só idosos, mas gestantes, pais e mães solteiros que não podem se ausentar de casa e quaisquer outras pessoas que estejam enquadradas no grupo de risco”, explica.

Mesmo tendo consciência que também se arrisca, ele não desanima. “Sei que preciso me resguardar também, porque moro com minha mãe de 64 anos. Por isso tenho sido rigoroso nos cuidados. O sapato não entra mais em casa, fica na porta e logo que entro já vou direto higienizar as mãos. Na rua, uso álcool gel, máscara e luva”.

Nascido e crescido no bairro Goiabeiras, o morador do edifício Pontal deve inspirar mais gente.

Quem precisar de ajuda pode entrar em contato com Danilo pelo telefone (65) 99997-7721.

Trocando a cerveja por álcool 70%

A Cervejaria Louvada interrompeu a produção por uma boa causa. E os barris dedicados à cerveja, deram lugar ao álcool 70%. “Em tempos como este, fazer a nossa parte é uma questão de honra. Estamos produzindo unidades de álcool que serão distribuídas gratuitamente a hospitais e instituições que precisam”.

Produção de máscaras para idosos

Os voluntários da Teoria Verde estão produzindo máscaras para doar a abrigos de idosos e hospitais de Cuiabá. As máscaras dupla face feitas de tricoline 100% algodão podem ser reutilizadas depois de lavadas com água e sabão e esterilizadas com ferro.

Elas serão destinadas ao Abrigo Bom Jesus, à Casa de Repouso Shalom, Lar de Idosos São Vicente de Paulo, Residencial Geriátrico Recanto Feliz e Hospital de Câncer de Mato Grosso.

Eles aceitam mais ajuda. Quem quiser colaborar com a produção, pode entrar em contato pelo WhatsApp (65) 99910 5369.

#Ficaemcasa

Profissionais da saúde e segurança de Mato Grosso têm recomendado à população que permaneça em suas casas. Nesta semana, circularam pelas redes sociais mensagens de uma equipe do Hospital São Benedito e também, dos militares da Polícia Ambiental de Mato Grosso.

“Nós estamos aqui por você e pelos seus. Vocês podem ficar em casa”.

Quer ajudar com doações?

Campanhas também começam a surgir na cidade. O Abrigo Bom Jesus pede apoio para arrecadar itens de limpeza e saúde. E você nem precisa ir até lá. Eles buscam na sua casa!

Frascos para sabão líquido

As irmãs missionárias do Bom Jesus de Cuiabá também estão engajadas. Elas vão produzir sabão líquido para famílias carentes e precisam de frascos vazios de detergente.

Quem puder ajudar, basta jogar no jardim do Colégio Centro Educacional Maria Auxiliadora, antigo Dasa. Fica na Avenida Dom Aquino, 449, bem perto da Santa Casa. Telefone: 3624-3634.

Oficial do Bope atua como voluntário

O oficial do Bope e técnico em Segurança Pública, Luiz Menegatti também está realizando compras para pessoas do grupo de risco. “Se precisar da minha ajuda, só chamar. Não cobrarei por isso”. Quem quiser ajuda, basta acioná-lo pelo (65) 99699-7048.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Se vc está longe mas tenha alguém aqui em CUIABA e precisar da minha ajuda só me chamar. NÃO COBRAREI PRA ISSO. 065 996997048

Uma publicação compartilhada por Luiz Menegatti (@luizmenegatti) em

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

4 COMENTÁRIOS

  1. O SOLDADO PM MENEGATI , atualmente lotado no BATALHAO DE OPERAÇÕES POLICIAIS ESPECIAIS – BOPE, também tem feito ações como essa de ajudar idosos, pessoas incluídas no grupo de risco.

  2. Então deixa eu me apresentar
    Sou mackenzie Nascimento,41 anos trabalho de sommellier da loja grand cru cuiaba shopping estação cuiaba.

    Bem como todos sabem os shoppings fecharam, e os ônibus foram impedidos de rodar.(a medida tomada foi muito sensata)

    Enquanto um povo de cima dos seus prédios chiques ficam batendo panelas eu resolvi fazer algo, e não ficar reclamado de governo A ou B.

    Em um outro grupo eu vi um relato de uma enfermeira reclamando que não tem como ir trabalhar por causa de transporte público.

    Uma grande parcela ainda não possui carro ou moto
    E qdo me refiro a enfermeira tbm se direciona a copeira a faxineira o técnico em radiologia entre outros que trabalham na operacionalização de um hospital público ou privado.

    Eu me disponho a levar estes profissionais no seu trajeto casa/trabalho/casa sem custo nenhum
    Basta a pessoa estar devidamente uniformizada ou com crachá operacional

    Não vim fazer política ou pedir doações, mas de coração agradeço a iniciativa para compartilhar, e chamar a atenção de outros irmãos de rodagem a aderir a idéia.

    E melhor levar profissionais de Saúde ao trabalho, do que levar famílias aí cemitério.

    juntos, vamos vencer essa batalha, Pois bater panelas, não vai adiantar nada

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeito de Cuiabá diz que ônibus só voltam a andar se a Justiça decidir
Próximo artigo“Chorei quando vi tudo vazio”, diz vendedor ambulante ao ver o cenário deserto dos bares de Cuiabá – vídeo

O LIVRE ADS