Em Cuiabá, 57 presos conseguem saída de Natal e um não volta: estava no bar

Além da detenta que não voltou, duas retornaram depois do horário combinado; homens seguiram as regras

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Uma presidiária da penitenciária feminina Ana Maria do Couto May, de Cuiabá, conseguiu se enquadrar na “saída natalina” deste ano, mas não soube aproveitar a oportunidade.

A mulher, que não teve a identidade revelada, fez parte de uma lista de 57 detentos que tiveram acesso ao benefício. No entanto, ela foi a única que não retornou para a prisão no horário combinado.

Conforme o juiz Geraldo Fidélis, da Vara de Execuções Penais de Cuiabá, tiveram direito aos benefícios aqueles que trabalham, há mais de seis meses, fora das penitenciárias. Além disso, também era requisito estar no final do cumprimento da pena e não ter intercorrências.

Assim, 23 pessoas deixaram a Penitenciária Central do Estado, 21 deixaram o Centro de Ressocialização de Cuiabá (antigo Carumbé), e 13 deixaram a prisão feminina. Eles saíram às 8h do dia 25 e deveriam retornar às 17h do mesmo dia.

De todos os detentos, as mulheres foram as únicas que não cumpriram o combinado: delas, duas voltaram com atraso e uma sequer voltou.

A mulher foi encontrada em um bar de Cuiabá, já que estava com a tornozeleira eletrônica. Agora, ela perde o benefício de sair da prisão em outras datas.

Conforme o magistrado, esse benefício não é um indulto ou uma saída temporária, mas uma “medida ressocializadora, em forma de regalia”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro muda forma de nomeação de reitores de universidades e IFs
Próximo artigoJovem empresário destaca olhar social por meio de projeto em Cuiabá