Em Bruxelas, presidente da Aprosoja critica mercado europeu – veja vídeo

    Galvan diz que não aceitará mais nenhuma ONG europeia "vender" falsa ideia do Brasil

    O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antônio Galvan, questionou, durante evento realizado nesta terça-feira (20), em Bruxelas, capital da Bélgica, o porquê de a sustentabilidade na produção de soja brasileira ser colocada em xeque pelo mercado europeu.

    “Será que precisamos discutir sustentabilidade, soja responsável? Será que precisamos discutir esse assunto? Será que existe outro país que produza soja e seja mais responsável ou mais sustentável que o Estado de Mato Grosso?”, indagou em tom de crítica.

    No evento, voltado para o “trading” e Organizações Não Governamentais (ONG) que defendem desmate zero, Galvan ressalta que entidades falam da sustentabilidade brasileira sem ao menos conhecerem o país, tampouco Mato Grosso.

    “Vejo aqui pessoas vendendo ideia falsas para querer enganar o consumidor europeu. Não aceitaremos mais nenhuma ONG que venha com essa ideologia, que venha vender falsa ideia do Brasil, especialmente de Mato Grosso”.

     

    Em defesa ao país e ao estado, o presidente da Aprosoja destaca que menos de 8% do território brasileiro e menos de 11% em Mato Grosso contam com desmatamento. Outro ponto levantado por ele é o fato de que dois terços das áreas naturais são preservadas. “Existe algum país que tem essa preservação? Não tem”.

    Galvan ainda enfatiza que a legislação brasileira é restritiva e que a Europa não tem moral para criticar. “O que realmente vocês estão fazendo aqui para exemplificar e nos cobrar lá?”.

    Em outro ponto do discurso Galvan ironiza. “Vejo que a Europa está perdendo a essência por cuidar da perfumaria”. Indignado com as críticas, sem ao menos conhecerem o Brasil, ele dispara. “Se vocês querem realmente alguma coisa saudável e acham que é tão importante a preservação, mais do que já temos, põe a diária no bolso e vai lá negociar”.

    O presidente da entidade destaca ainda que apenas o Brasil conta com o Programa Soja Plus, desenvolvido pela própria Aprosoja. “Com isso é possível levar melhoria continua ao produtor”.

    Veja o vídeo:

    Use este espaço apenas para a comunicação de erros





    Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Artigo anteriorGame de “caça aos descontos” terá produtos até 90% mais baratos no Pantanal Shopping
    Próximo artigoApós escândalos de crimes sexuais, Kevin Spacey pode estar vivendo em uma ilha