Em tiroteio com quadrilha acusada de roubos, policiais matam três suspeitos

Os suspeitos tentaram fugir atirando contra os militares, que reagiram também atirando; por fim, os três bandidos acabaram morrendo

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Dois suspeitos de 21 anos e um de 24 morreram nessa terça-feira (13) durante uma ação da Polícia Militar no Bairro Jardim Rui Barbosa, em Rondonópolis (220 km de Cuiabá).

Os policiais haviam recebido informações, através do trabalho da Agência Regional de Inteligência, sobre o paradeiro de criminosos responsáveis por diversos roubos em Rondonópolis, três nos últimos dias, e foram até o local indicado para realizar a prisão dos suspeitos.

Ao chegar no endereço, quatro homens foram encontrados. Um deles pulou o muro e fugiu. Os outros três, ao perceberam a presença da polícia, tentaram correr para os fundos da casa enquanto atiravam na direção dos militares.

A equipe policial reagiu atirando, o que resultou em uma intensa troca de tiros. Assim que os suspeitos pararam, os militares foram em busca do suspeito que havia fugido e o encontraram rendido por moradores.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e socorreu os três suspeitos alvejados, levando-os para o Hospital Regional. Eles, no entanto, não resistiram aos ferimentos e morreram.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada e realizou a perícia do local. A Polícia Judiciária Militar também esteve presente para dar início às investigações do caso.

Três armas que estavam com os suspeitos foram apreendidas: uma pistola, um revólver e uma artesanal. As armas dos policiais também foram apreendidas.

Os suspeitos que morreram foram identificados e todos possuíam passagem criminais. O de 21 anos mais nova possuía 14 passagens pelos crimes de ameaça, tráfico de drogas, roubo, porte ilegal de arma de fogo, receptação, dano e corrupção de menos. O outro de 21 anos possuía sete passagens pelos crimes de porte ilegal de arma, tráfico de drogas, ameaça e direção perigosa. O de 24 possuía quatro registros criminais por roubo, tráfico de drogas, lesão corporal e tortura.

O caso foi registrado como mortes por intervenção de agente do Estado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCinco dias de punição
Próximo artigoRetail Design: O que é?