Eleições da OAB vão ser mais acirradas em quatro subseções

Estão aptos a votar nas eleições deste ano 10.805 mil advogados

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Além da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mato Grosso, das 29 subseções da entidade, 25 terão chapa única para o pleito. Somente em quatro delas haverá disputa entre candidatos.

As disputas mais acirradas ocorrem em Barra do Garças e Rondonópolis, com três chapas disputando o comando de cada. Em Canarana e Diamantino, duas candidaturas concorrem ao pleito.

Já a reeleição será pleiteada pelo presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, e em outras seis subseções, sendo elas Várzea Grande, Peixoto de Azevedo, Nova Xavantina, Campo Verde, Rondonópolis e Diamantino.

[related_news ids=”109437,110370,111042″][/related_news]

Os eleitos vão atuar nas subseções pelos próximos três anos (2019,2020 e 2021). Para as eleições deste ano, que ocorrem dia 23 de novembro, 10.805 mil advogados estão aptos a votar.

Leonardo concorre à Presidência da Ordem de Mato Grosso tendo Gisela Cardoso como vice, Flavio Ferreira como secretário-geral, Fernando Figueiredo como secretário-geral adjunto e Helmut Preza Daltro como tesoureiro.

Nas duas últimas disputas, os ex-presidentes Cláudio Stábile e Maurício Aude não concorreram à reeleição.

As eleições na OAB em Mato Grosso são tradicionalmente acirradas. Neste ano, porém, Leonardo disputa com chapa única, sem concorrência. Em 2015, ele derrotou quatro adversários: José Moreno, Fábio Capilé, Claudia Aquino e Pio da Silva.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorProcurador-geral diz que projeto para MPE prestar contas à Assembleia é inconstitucional
Próximo artigoA partir de hoje é permitido financiar imóveis de até R$ 1,5 milhão