Eleição evangélica

Prefeito Emanuel Pinheiro disse que vai vetar aglomeração em reunião da Assembleia de Deus para escolher novo líder

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse que vai tomar providências para evitar uma nova aglomeração de evangélicos no Grande Templo da Assembleia de Deus, em Cuiabá, no próximo dia 4. 

Os protestantes devem realizar uma reunião para a escolha do novo presidente da igreja em Mato Grosso. O maior líder da Assembleia de Deus no Estado, pastor Sebastião Rodrigues de Souza, 89, morreu no começo deste mês, vitima da covid-19. 

Cerca de 5 mil pessoas compareceram ao funeral e a aglomeração levou o juiz da Vara de Saúde Pública, José Luiz Leite Lindote, a multar o prefeito e o secretário de Ordem Pública, Leovaldo Sales. 

“Eles sabem que aglomeração não pode haver, em hipótese alguma”, disse o prefeito em entrevista à rádio Nativa, nesta quarta-feira (29). 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorImprensa de MT em luto
Próximo artigoIndícios de fraude? Candidatos a reitor da UFMT pedem anulação de “eleição”

O LIVRE ADS