“Ele nunca me disse porque brigou comigo”, diz Taques sobre Mauro

Pedro Taques assegurou que Mauro Mendes nunca revelou os motivos para ter rompido com ele

(Foto: Assessoria)

O governador e pré-candidato à reeleição, Pedro Taques (PSDB), assegurou que seu possível adversário nas urnas e ex-aliado Mauro Mendes (DEM) nunca revelou os motivos para ter rompido com ele.  “Ele nunca me disse porque brigou comigo”, declarou em entrevista ao programa Amplo Geral e Irrestrito, da TV Cuiabá, na noite desta quinta-feira (02).

Segundo Taques, até 2016, quando Mauro Mendes deixou a Prefeitura de Cuiabá, a relação dos dois estava normal e “de repente ele virou candidato ao Governo”. O tucano acrescentou ainda que os argumentos que têm sido apresentados pelo democrata para justificar o rompimento não se sustentam. “Ele não tem desculpa e está tentando encontrar uma”.

Na oportunidade, o governador recordou que quando foi eleito para o cargo, em 2014, era do PDT, mas que em 2015 foi convidado para migrar para o PSDB e aceitou com a condição do partido não lançar candidato à prefeitura, pois tinha um compromisso com Mendes.

“Eles concordaram. O Mauro pediu para indicarmos três nomes para vice dele e indicamos. Daí um dia antes da convenção para oficializar a candidatura ele me chamou e disse que não seria mais candidato. Isso não é fazer política, mas continuamos normalmente”, contou.

Ex-aliados de Mauro

O governador também não perdeu a oportunidade de elogiar o atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que também é ex-aliado de Mauro, para alfinetar o antecessor. “Quando o Emanuel Pinheiro assumiu a prefeitura, baixou um decreto falando que todas as obras da Copa do Mundo de 2014 que intervissem na capital teriam que passar pela prefeitura. Coisa que o ex-prefeito não fez”.

O partido de Emanuel está no grupo que apoia o ex-prefeito, mas ele não esconde sua preferência pela provável candidatura do senador Wellington Fagundes (PR), que tem em seu arco de aliança o PTB, sigla de seu filho e pré-candidato a deputado federal, Emanuelzinho.

Nos bastidores, entretanto, a informação é de que Emanuel seria um dos principais articuladores da provável migração do PTB para o ninho tucano, pois este seria mais favorável a eleição do filho. O prefeito, por sua vez, nega estar à frente das conversas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPeças teatrais, Showrrasco e tributo a Queen movimentam Cuiabá no fim de semana
Próximo artigoPersonalidade e bom gosto, sem gastar muito!