Durante madrugada, adolescente furta bar, tenta roubar auxílio emergencial e estupra mulher

Ele disse que no furto teve ajuda de um jovem de 19 anos e que os crimes eram cometidos a mando de um homem de 43 anos

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Um adolescente foi apreendido nessa quinta-feira (25) acusado de furtar um bar, tentar roubar o auxílio emergencial de um homem de 51 anos e quase matá-lo e estuprar a esposa da vítima, de 43 anos. Ele afirmou que no furto teve ajuda de um jovem de 19 anos e que tudo foi feito a mando de um homem de 43.

Todos os crimes aconteceram durante a madrugada no Bairro Barro Preto, em Alto Garças (360 km de Cuiabá).

A primeira vítima, o dono do bar, procurou a polícia dizendo que no começo da manhã percebeu que seu bar – que fica anexo à sua casa – havia sido invadido e furtado durante a madrugada.

Os ladrões haviam levado grande quantidade de perfumes que a vítima vendia – avaliados em R$ 10 mil – e o dinheiro que estava no caixa do bar.

A vítima saiu para buscar seus documentos e a segunda vítima, que havia ido à delegacia com a primeira, começou a contar o que lhe havia acontecido.

A mulher, de 43 anos, disse que um adolescente que ela conhecia pelo nome entrou em sua residência e tentou roubar o dinheiro do auxílio emergencial do marido dela, de 51 anos.

O suspeito estava armado com um pedaço de madeira, que foi encontrado com sangue e fios de cabelo, e anunciou o roubo dizendo que queria o dinheiro que a vítima havia recebido.

O homem, no entanto, recusou-se a entregar e foi atingido por uma paulada na cabeça. Ele desmaiou e o adolescente passou a dar vários socos na mulher e a estuprou.

Após o crime, ele deixou as vítimas no chão, sendo a do roubo desmaiada, e fugiu. A mulher só conseguiu ir até a polícia por volta das 9 horas.

Confissão

Os policiais foram até a casa do adolescente e a mãe dele confirmou que ele estava no local.

Ele foi encontrado na companhia de um homem de 43 anos e confessou ter furtado o bar na companhia de um terceiro suspeito, de 19 anos – que foi preso quando a polícia estava a caminho da delegacia – a mando do homem mais velho.

Ele disse, ainda, que o mais velho que indicava para os mais novos os locais onde cometer roubos e furtos. No entanto, o rapaz negou o estupro, dizendo não se lembrar dessa parte, apenas do furto e do roubo.

Ele disse também onde havia jogado a gaveta do bar – em um rio, onde foi encontrada a gaveta e dois perfumes – e onde havia entregado os outros produtos roubados, em uma boca de fumo.

Todos foram encaminhados para a delegacia. Os outros perfumes furtados não foram recuperados, pois, segundo o adolescente detido, já haviam sido levados por uma quarta pessoa para Rondonópolis (220 km de Cuiabá).

As vítimas precisaram ser hospitalizadas devido às agressões e ao estupro. O caso foi registrado como estupro, furto, corrupção de menores e tentativa de roubo seguido de morte.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJustiça devolve criança com HIV aos pais “adotivos”, após ser levada para abrigo
Próximo artigoCovid-19: Várzea Grande tem fila de até 10 horas para atendimento