Dossiê à CPI da Pandemia

Vereadores de Cuiabá entregaram documentos que mostrariam mau uso dinheiro público durante os meses da crise sanitária

(Foto: Reprodução/Assessoria de Imprensa)

Vereadores de Cuiabá entregaram à CPI da Pandemia no Senado documentos da Operação Curare, que investiga a atuação de um grupo de gestores que teria fraudado licitações na área da Saúde. 

A documentação foi entrega nessa quinta-feira (26) ao membro suplente Luiz Carlos Heinze (PP-RS). O grupo foi encabeçado pelo vereador Marcos Paccola (Cidadania), que participa de uma CPI na Câmara de Cuiabá sobre medicamentos vencidos no CDMIC. 

A documentação, classificada de dossiê, tem cerca de 600 páginas e apresenta dados que apontariam para “malversação de recursos federais destinados ao enfrentamento da pandemia na secretaria de Cuiabá”.  

A intenção dos vereadores é que o prefeito Emanuel Pinheiro seja convocado pela CPI da Pandemia para esclarecer os fatos apurados pela Polícia Federal na Curare. Três ex-secretários de Cuiabá já estão na lista de requerimento. 

Além de Paccola, foram a Brasília Dilemário Alencar (Podemos), Michelly Alencar (DEM) e a suplente Maysa Leão (Cidadania). 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia prende mais um suposto envolvido em morte de empresário a mando de esposa
Próximo artigoPai é preso por agredir filho de cinco anos com cintadas