Dos presos para os alunos

Deputado quer que celulares apreendidos em presídios sirvam para alunos da rede pública terem acesso a aulas remotas

(Foto: Pixabay)

Um projeto de lei em trâmite na Câmara Federal pretende doar para estudantes da rede pública de ensino os celulares apreendidos dentro de presídios. A ideia é facilitar o acesso desses estudantes às aulas remotas em tempos de pandemia.

A proposta partiu do deputado federal pelo Ceará Eduardo Bismarck (PDT). Segundo ele, a prática já tem sido adotada em alguns Estados do país.

Pelo projeto, ficaria a cargo de um juiz encaminhar os aparelhos apreendidos à rede pública de ensino. As doações seriam feitas a estudantes em situação de vulnerabilidade social.

LEIA TAMBÉM

Essa doação só ocorreria após a elaboração de laudo pericial e a constatação de que o aparelho não interessa à nenuma investigação policial específica.

A proposta estabelece ainda que a rede de ensino que optasse pelo recebimento dos telefones ficaria responsável por realizar a manutenção nos aparelhos eventualmente danificados. Apenas celulares em total condição de uso poderiam ser repassados aos estudantes.

O projeto tramita em caráter conclusivo na Câmara Federal, isso quer dizer que, se aprovado nas comissões, não precisa passar por votação no plenário. Ele será analisado pelas comissões de Educação; de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

(Com Agência Câmara de Notícias)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBase de Bolsonaro prepara mega manifestação pelo voto auditável
Próximo artigoRede Comper realiza a ‘Pizza Solidária’