Dória afasta coronel da PM que defendeu manifestação de Sete de Setembro

O governador afirmou que outros policiais também serão punidos se incentivarem a manifestação

Foto: Arquivo/Agência Brasil

O governador de São Paulo João Dória (PSDB) anunciou nesta segunda-feira (23) o afastamento do chefe do Comando de Policiamento do Interior-7, coronel Aleksander Lacerda, por “indisciplina”. De acordo com o governador, o PM convocou pessoas para irem às manifestações de 7 de Setembro pela liberdade de expressão, pela urna eletrônica auditável e em apoio a Bolsonaro.

“Ele acaba de ser afastado da Polícia Militar (PM) do Estado de São Paulo. O agente foi comunicado nesta manhã pelo secretário de Segurança Pública”, disse Dória, em entrevista à rádio CBN.

O governador também disse que o coronel irá responder judicialmente pelas publicações que fez em apoio a Bolsonaro.

“Nós não toleramos indisciplina e ele responderá por aquilo que falou, bem como pelas postagens que fez”.

Recado para outros

O governador de São Paulo também mandou recado para os outros membros da corporação. De acordo com Dória, outros que se comportarem dessa maneira terão o mesmo fim.

“Se outros fizerem isso, terão o mesmo destino”, disse Dória, que é pré-candidato do PSDB à Presidência da República em 2022.

Publicação em apoio a Bolsonaro

Nas redes sociais, o coronel fez críticas à gestão do governador e também ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

O Policial Militar também defendeu as mobilizações do Dia da Independência, que devem levar milhões de brasileiros às ruas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBombeiros tentam controlar incêndios em Chapada dos Guimarães há 4 dias
Próximo artigoPedido de impeachment de Barroso será entregue nos próximos dias, diz Bolsonaro