Dono de joalheria atingido por tiro foi “salvo” por pingente de ouro

Faria Ribeiro, de 44 anos, deve ser submetido a uma nova cirurgia nos próximos dias e seu estado de saúde atual continua estável.

Os danos causados pelos dois tiros que atingiram o empresário Flávio Faria Ribeiro, de 44 anos, só não foram maiores por conta de um pingente de ouro que ele usava durante a tentativa de assalto à Joalheria Vinicius, que fica no calçadão da Rua Ricardo Franco, em Cuiabá. O crime ocorreu há cinco dias, na última sexta-feira (08).

Segundo uma funcionária que trabalha no local, e que estava na loja no momento do assalto e do atendimento médico, o projétil deveria ter atingido o peito do empresário, mas “resvalou” no pingente e acertou somente o ombro. O segundo disparo atingiu a cabeça e a bala ficou alojada no maxilar do empresário. Flávio deve ser submetido a uma nova cirurgia nos próximos dias e seu estado de saúde atual continua estável.

Luíza *, cujo nome verdadeiro foi preservado por motivos de segurança, contou ao LIVRE que a dupla de assaltantes – um homem, o autor dos disparos, e uma mulher – visitou outras lojas anteriormente. Na Joalheria Vinicius, os assaltantes entraram uma primeira vez, revelaram interesse em algumas joias e prometeram voltar.

“Na hora que eles chegaram, eu senti pelo nervosismo deles e percebi que o zíper da bolsa estava aberto”, conta Luíza. “Ele encheu um copo d’água, colocou em cima da mesa e não bebeu; apesar de o clima estar quente, ele usava duas camisas de manga longa, para esconder a tatuagem no braço”, diz.

O casal fez a primeira visita às 9h15 daquela manhã, horário em que as lojas estão mais vazias. Na volta, a mulher, que se identificou como “Amanda”, escolheu um pingente com a imagem de Nossa Senhora Aparecida no valor de R$ 770. “Logo que ela disse que iria levar, ela já colocou no pescoço, eu ofereci a caixinha para guardar, mas ela disse que não precisava”.

Com a escolha da joia, o homem anunciou o assalto, ao que Flávio reagiu imediatamente (veja o vídeo abaixo). Ainda que baleado pelo primeiro disparo, o empresário ainda tentou lutar contra o assaltante, quando o bandido reagiu com um segundo disparo, que dessa vez atingiu a cabeça do dono da loja.

A investigação apurou, até o momento, que a dupla contou com a ajuda de uma terceira pessoa – um homem que dirigia um Ford Fiesta branco de vidro fumê, estacionado nas proximidades. Os investigadores surpreenderam-se com a escolha da loja, que fica mais no centro do calçadão, onde a fuga é mais complicada.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMT Hemocentro e o Telessaúde realizam curso sobre diagnóstico e tratamento de hemofilia
Próximo artigoDesalinhados do WhatsApp

O LIVRE ADS