Dono de bar atropela homem intencionalmente após briga por carne assada

A vítima sofreu fratura em uma das pernas, ferimento no rosto e possível traumatismo craniano

Foto: Polícia Civil

O dono de um bar envolvido no atropelamento intencional de um homem em Lucas do Rio Verde (350 km de Cuiabá) foi preso em flagrante no domingo (28) em ação conjunta das polícias Civil e Militar, realizada pouco minutos após o crime. O suspeito foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio doloso.

O atropelamento intencional ocorreu no bairro Bandeirantes, próximo à borracharia em que a vítima trabalha e ao bar do suspeito.

Segundo as informações, suspeito e vítima se desentenderem por causa de uma carne que estava sendo assada, fato que teria motivado o crime.

Após o desentendimento, o suspeito pegou o veículo, fez o contorno e atropelou a vítima que andava pela rua distraída. O comerciante ainda desceu do carro, pegou um objeto que estava sobre o corpo da vítima e em seguida fugiu do local.

A equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e chegou a levar a vítima para o hospital. Na unidade de saúde, foi constatado que o homem sofreu fratura em uma das pernas, ferimento no rosto e possível traumatismo craniano.

Assim que tomaram conhecimento dos fatos, as equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar iniciaram as diligências, conseguindo realizar a prisão do suspeito no distrito de Primaverinha, em Sorriso.

Ele foi conduzido à Delegacia e após ser interrogado foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio doloso tentado, previsto no Código Penal.

Segundo o delegado de Lucas do Rio Verde, Eugênio Rudy, o fato demonstra que, para algumas pessoas, a vida não tem valor, uma vez que por motivo fútil uma pessoa tentou tirar a vida de outra.

“Após uma discussão, um homem utiliza o seu carro como arma para atropelar o desafeto, o ferindo gravemente. Nessas horas, percebemos a importância de uma polícia investigativa que não mede esforços no desempenho de suas funções e uma polícia ostensiva que não se desincumbe de sua missão”, disse o delegado.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorR$ 3,2 milhões com gases
Próximo artigoBolsonaro diz que repassou R$ 15 bilhões a MT; Governo contesta