Documentos apontam que China teria escondido casos de covid no início da pandemia

A suposta omissão de dados pode ter sido crucial para o avanço da doença que já matou milhares de pessoas pelo mundo

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Documentos divulgados pela CNN americana apontam que a China teria escondido informações sobre o novo cornavírus e o avanço da doença logo no início da pandemia. A omissão pode ter sido crucial para propagação da pandemia, que já matou milhares de pessoas pelo mundo.

Os documentos cobrem um período incompleto entre outubro de 2019 e abril deste ano e foram revelados por uma pessoa que teria trabalhado no sistema de saúde chinês. A fonte, segundo a CNN, pediu para não ser identificada.

Todos os arquivos tinham o código de “confidencial” e pertenciam ao Centro Provincial de Controle e Prevenção de Doenças de Hubei.

O material revela uma suposta discrepância entre os números divulgados pelo governo chinês e os que seriam casos reais de infectados.

Em Wuhan, cidade onde os primeiros casos foram diagnosticados, por exemplo, o número de infectado seria de 591 pessoas, mas aquela altura o governo chinês dizia que eram apenas 198.

Nas semanas seguintes ao início da pandemia, as autoridades chinesas teriam silenciado  médicos, jornalistas e outras pessoas que tentavam alertar sobre a doença. O governo chinês ainda teria minimizado os riscos para o público, impedindo que os 11 milhões de moradores da cidade soubessem que precisavam se proteger.

Enquanto o número de casos subia e se espalhava pelo mundo, as autoridades ainda falavam que era provável que não tivessem surgido novas infecções dentro do país. Ainda hoje o número de infectados com a covid-19 na China é pouco transparente.

Se ficar comprovado que o governo chinês não agiu de forma eficiente para alertar a população, o país pode ser considerado culpado por deixar que a doença se tornasse uma pandemia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSucesso
Próximo artigoCasos de Aids recuam 47% e MT sai de série histórica de altas taxas