Documento garante viagem de graça para jovens de baixa renda; saiba como ter um

A Identidade Jovem (ID Jovem) também dá acesso a meia entrada em eventos culturais, mas é pouco divulgada

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Duzentos e oitenta jovens, em média, viajam de graça em Cuiabá por meio da Identidade Jovem (ID Jovem) – documento que possibilita viagens de graça e a meia entrada em eventos culturais.

Os dados são da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT).

Novembro de 2018 e janeiro de 2019, foram os meses quando houve o maior número de viagens. O período coincide com as férias da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Vilhena (541), São Paulo (426), Campo Grande (369) e Goiânia (320) foram os locais mais buscados.

Além do programa facilitar o deslocamento de jovens de baixa renda que não nasceram nas cidades em que estudam, também auxilia aqueles que querem ir para congressos estudantis, mas não têm recurso financeiro para isso.

Este foi o caso de Dorelly Pedrosa, que conheceu o ID Jovem em 2016. Por meio do programa, ela conseguiu participar de congressos estudantis em Brasília e Goiânia e adquirir um maior conhecimento para o seu curso.

Hoje graduada em Serviço Social, a jovem de 24 anos avalia a medida como uma boa política pública, mas que é pouco divulgada. Ela mesma só conheceu o programa por via de outros estudantes.

E Dorelly revela: quem usa o ID Jovem para viajar, por vezes tem que aguentar os  “olhares tortos” por parte de quem trabalha nas empresas de ônibus, já que não está pagando a passagem.

Para ter direito ao ID Jovem é necessário:

  • A inscrição no Cadastro Único do Governo Federal,
  • Ter a renda mensal de até dois salários mínimos,
  • O Número de Identificação Social (NIS) impresso no Cartão Cidadão, no extrato do FGTS ou na Carteira de Trabalho,
  • Estar na faixa etária do programa (15 a 29 anos).

Como fazer?

Com os documentos em mãos, o jovem deve acessar o site ou aplicativo do programa e emitir um cartão, que tem validade de 180 dias. Ele garante a meia entrada em eventos culturais e passagens gratuitas ou com 50% de desconto.

Duas passagens gratuitas são disponibilizadas. A partir da segunda, é possível pagar só a metade do valor. Por isso, é necessário a solicitar a viagem com, no mínimo, 3 horas de antecedência.

A reserva deve ser feita no guichê da empresa de ônibus, já que não são aceitas passagens da internet.

Caso a empresa não aceite o cartão, o jovem pode solicitar uma justificativa formal por escrito, contendo data, hora, local e o motivo da recusa. Em seguida, fazer a denúncia na Agência Nacional de Transporte Terrestre ou pelo Disque 166.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPRF apreende quase 3 toneladas de maconha no Paraná
Próximo artigoArmados e encapuzados, homens sequestram e estupram adolescente

O LIVRE ADS