Do mundo todo: brasileiros são os que mais sentem solidão na pandemia

No Brasil, 50% da pessoas entrevistas disseram sentir solidão "muitas vezes", "frequentemente" ou "sempre"

(Foto: Pixabay)

Dentre todos os povos do mundo, os brasileiros são os que mais se sentem solitários, de acordo com uma pesquisa que ouviu 23 mil pessoas de 28 países. O estudo, feito entre dezembro do ano passado e janeiro desse ano, revelou que: 500 das mil pessoas ouvidas no Brasil disseram sentir solidão “muitas vezes”, “frequentemente” ou “sempre”.

O percentual é o maior entre todas as populações ouvidas pela pesquisa, feita pelo instituto Ipsos. Em segundo lugar vieram os turcos, com 46%, seguido pelos indianos (43%) e sauditas (43%).

Na outra ponta do ranking, os holandeses são o povo que menos sofre de solidão (15%), seguidos pelos japoneses (16%) e poloneses (23%).

Os últimos seis meses foram os piores. Ainda, segundo a pesquisa, 52% dos participantes da pesquisa no Brasil afirmaram que o sentimento de solidão cresceu no último semestre.

Para Marcos Calliari, presidente da Ipsos no Brasil, os efeitos da pandemia de covid-19, que já matou 259,2 mil pessoas no país até a quarta-feira (3), foram preponderantes para aumentar o sentimento de solidão da população brasileira.

“O brasileiro sofreu demais na pandemia. Os números assustadores de contágio e de mortes, um dos piores índices do mundo, e o longo período de quarentena, ajudam a explicar esse sentimento”, diz.

O momento em que a pesquisa foi realizado também pode influenciar o resultado. Isso porque os brasileiros foram ouvidos durante as festas de fim ano, momento em que as famílias tradicionalmente se reúnem.

(Com BBC News)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeputado é intubado para tratar de covid
Próximo artigoTrabalhador da saúde deve apresentar declaração de que faz parte do grupo prioritário para se vacinar