Dívida soma R$ 900 bi

Setores mais afetados são o comércio, serviços, transporte, indústria de transformação e gás

A dívida total das empresas mais afetadas pela pandemia de covid-19 no Brasil soma R$ 900 bilhões. Desse total, R$ 556 bilhões são dívidas com o sistema financeiro nacional.

Os números foram divulgados nessa quarta-feira (29), pelo diretor de Fiscalização do Banco Central (BC), Paulo Souza, em entrevista coletiva.

Entre os setores mais afetados estão o comércio, serviços, transporte, indústria de transformação, eletricidade e gás.

Durante a entrevista, o diretor divulgou uma simulação do impacto econômico gerado pela pandemia de covid-19.

O BC selecionou 1,6 milhão de empresas e 9,9 milhões de empregados. Na simulação, o BC considera que essas empresas entrariam em default (quando a empresa não consegue pagar os seus credores).

O resultado da simulação, chamado de teste de estresse, mostra que seria necessário aumento de R$ 395 bilhões em provisão dos bancos, devido à quebra das empresas.

“Devido ao volume de provisões que seriam necessárias, a capacidade de o sistema gerar novos créditos e sustentar o crescimento da economia ficaria temporariamente comprometida”, diz o relatório.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEmbrapa completa 47 anos e foca em integração com o setor produtivo
Próximo artigoIrrfan Khan, ator de As Aventuras de Pi, morre aos 53 anos