Distribuição de 100 mil “kits covid” deve começar na próxima semana em Cuiabá

Pacientes que receberem indicação dos remédios vão ter que assinar termo de consentimento para tratamento da doença sem eficácia comprovada

(Foto: Reprodução/O Livre)

A Secretaria de Saúde de Cuiabá deverá distribuir 100 mil “kits covid” para tratamento dos primeiros sintomas da doença. A informação foi anunciada nessa quarta-feira (1º) pelo secretário Luiz Antônio Pôssas. 

Conforme a Secretaria de Saúde, o kit deverá estar disponível nos postos de saúde a partir da próxima terça-feira (7). 

A entrada do medicamento no protocolo da rede municipal do Sistema Único de Saúde (SUS) foi anunciada na semana passada pelo prefeito Emanuel Pinheiro. E a instituição foi publicada no Diário Oficial de terça-feira (30). 

O pacote deverá conter comprimidos de ivermectina, azitromicina e antialérgico, este último como prevenção a eventuais reações tanto do vermífugo e quanto do antibiótico no organismo dos pacientes. 

O prefeito Emanuel Pinheiro disse que a adoção do kit se deve aos resultados positivos no tratamento da covid-19 em outros Estados, como Rondônia e Amapá. Contudo, não há consenso entre os médicos sobre a validade do medicamento. 

“É importante ressaltarmos que os médicos não são obrigados a receitarem o kit. Cada profissional tem a liberdade de prescrever o medicamento que achar mais indicado”, disse o secretário-adjunto de Assistência em Saúde de Cuiabá, Luiz Gustavo Raboni Palma. 

O kit vem sendo aplicado como tratamento eficaz no combate da redução do processo inflamatório das vias respiratórias. Especialistas afirmam que, se o uso começar nos primeiros dias dos sintomas da covid-19, é possível evitar que o quadro evolua para o comprometimento dos pulmões. 

Os médicos que receitarem o kit covid deverão orientar os pacientes a ler e assinar um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) para o uso dos medicamento como tratamento sem comprovação da eficácia do vírus. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom 17 votos favoráveis, ALMT aprova novas regras da previdência
Próximo artigoO lado dos Correios

O LIVRE ADS