Discussão por causa de água gelada acaba em porrada entre mulheres de Sinop

Até uma mulher grávida entrou na confusão enquanto tentava conter a briga

Duas colegas de trabalho estavam fazendo a limpeza de uma obra no bairro Jardim Primaveras, em Sinop (500 km de Cuiabá), quando começaram a discutir por água gelada e acabaram partindo para a pancadaria. Em meio ao caos instalado, uma grávida entrou no meio da briga na tentativa de separar as mulheres.

Após o conflito, as duas procuraram a delegacia de polícia do município para contar suas versões. De acordo com o primeiro boletim de ocorrência, registrado por uma das envolvidas, de 27 anos, que era responsável pelo trabalho prestado na obra, a colega começou a murmurar por conta da água.

“Ela ficou reclamando que não tinha água gelada, então eu fui no posto de combustível mais próximo e busquei água, porém, ela disse que não estava boa também e continuou reclamando, aí eu disse que se ela não quisesse trabalhar que fosse embora. Irada comigo ela passou a me xingar de vários palavrões e me agrediu com um cabo de vassoura”, relata em trecho do documento.

Ela conta ainda que, neste momento, empurrou a colega contra a parede e começou a se defender, porém, a filha da agressora, que está gestante, entrou na briga e também começou a agredi-la. Ao término da agitação, a suspeita ainda fez ameaças de colocar fogo na casa e na moto dela e disse que a mataria, pois “essa história não ficaria assim”.

Já na versão da outra envolvida, que tem 34 anos, também registrada em um boletim de ocorrência, ela alega que foi agredida com socos, mordidas, arranhões e sofreu tentativa de homicídio, pois a acusada teria a prensado contra a parede e apertado seu pescoço na intenção de enforcá-la. Ela também relata que sua filha, que está gestante de quatro meses, entrou na confusão na intenção de ajudá-la, mas foi empurrada.

A confusão só foi contida porque terceiros separam as duas mulheres.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDevo, não nego: Taques baixa decreto para parcelar em até 11 vezes as dívidas com fornecedores
Próximo artigoGrupo furta 15 toneladas de cabos de cobre em Várzea Grande e acaba preso