Diretor da PCE e mais quatro são presos por facilitar entrada de celulares

Investigações começaram depois que um freezer recheado de celulares foi encontrado na penitenciária

(Foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Mato Grosso cumpriu, na manhã desta terça-feira (18), sete mandados de prisão e oito ordens de busca e apreensão, na Operação Assepsia, deflagrada após investigações da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) sobre a entrada de aparelhos celulares em unidades prisionais do Estado.

Os mandados de prisão foram decretados contra cinco servidores públicos e dois internos da Penitenciária Central do Estado (PCE).

No dia 6 de junho, foram localizados 86 aparelhos celulares, dezenas de carregadores, chips e fones de ouvido dentro da porta de uma geladeira, na PCE.

Equipes da GCCO estiveram na penitenciária e verificaram que não havia nenhum registro de entrada ou mesmo informações sobre o objeto. Diante da inconsistência das informações, todos os agentes penitenciários presentes foram conduzidos até a Gerência e questionados sobre os fatos. A polícia também teve acesso às imagens do circuito interno.

Foi possível identificar e comprovar que três policiais militares, dentre eles um oficial de carreira, foram os responsáveis pela negociação e entrega do freezer recheado com os celulares.

Com a ciência do diretor e do subdiretor da unidade, os militares enviaram o o freezer, que era destinado a um dos líderes de uma facção criminosa atuante no Estado.

Segundo a Polícia Civil, duas horas antes do freezer ser interceptado, os três militares e os diretores da unidade, participaram de uma reunião a portas fechadas com o preso líder da organização criminosa, por mais de uma hora, dentro da sala da direção.

“Toda a dinâmica dos fatos foi registrada pelas imagens da unidade prisional”, aponta o relatório da investigação.

No decorrer das investigações, ficou constado ainda que o veículo utilizado para a entrega do freezer, na unidade, pertence a outro reeducando, que também é considerado uma das lideranças da mesma facção. Esse reeducando divide cela com o destinatário do equipamento.

(Com assessoria)

LEIA TAMBÉM:

Vídeo: familiares entregam freezer recheado com 84 celulares em presídio

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro veta isenção de cobrança de bagagem em voos domésticos
Próximo artigoBrasil encara a Itália e busca classificação para as oitavas na Copa