Diretor da Câmara de VG é preso por supostas aglomeração e ameaça a policiais

Servidor Kleberton Feitoza Eustáquio foi preso durante festa em sua casa, no bairro Jardim Paula I, com várias pessoas

Gustavo Tertuliano Ribeiro / Guarda Municipal

O diretor administrativo da Câmara dos Vereadores de Várzea Grande (MT), Kleberton Feitoza Eustáquio, foi preso por, supostamente, provocar aglomeração de pessoas e fazer ameaças a policiais militares e guardas municipais.  

A prisão ocorreu na noite de sábado (10), durante uma festa na casa do servidor público, no bairro Jardim Paula I, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. A Guarda Municipal disse que recebeu denúncia anônima sobre descumprimento do decreto municipal com regras de biossegurança contra o contágio pelo novo coronavírus. 

As informações, segundo a Guarda, foram confirmadas na checagem da denúncia. Na casa haveriam “diversas pessoas juntas, sem respeito ao distanciamento de 1,5 metro e sem uso da máscara facial”. 

Kleberton Feitoza Eustáquio teria sido identificado como o dono da casa após a voz de prisão. No trabalho de identificação pessoal, ele teria se negado a entregar documentos e ameaçado os policiais com punição coorporativa, dizendo “eu vou atrasar a promoção de vocês”. 

O boletim de ocorrência informa que o diretor-administrativo foi “preso por desobediência, desacato e ameaça”. 

O presidente da Câmara de Várzea Grande, vereador Fábio Tardin (DEM), disse que irá “se inteirar” das informações sobre a prisão do diretor administrativo e tomar medidas cabíveis. O vereador disse que ainda não recebeu a informação oficial sobre o caso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAté 31 de maio para declarar o IR
Próximo artigoSenado anti-armas