Digitalização do Intermat

Grupo quer garantir acesso público a processos do Intermat

O Intermat não quer mais ser conhecido como um dos órgãos mais lentos, burocráticos e com histórico de corrupção. Para entrar de vez no século XXI, reeditado, o Intermat – em conjunto com a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) -, criou um grupo de estudo para estudar a digitalização dos milhares de processos do órgão.

Além de garantir acesso facilitado aos processos, a iniciativa garantirá mais transparência. O grupo conta com servidores do Intermat, da Seplag e da MTI.

A ideia é implantar um fluxograma para o programa Sigadoc e um arquivo digital seguindo as normas brasileiras.

O resultado será divulgado em 60 dias.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS