Dia dos Namorados: cuiabanos pensam mais na comemoração que no presente

Até entre os solteiros a data já é comemorada, com festa específicas para quem ainda não tem par

Mais da metade dos cuiabanos – cerca de 54% deles – não pretende comprar presentes em 12 de julho, Dia dos Namorados. Muitos por estarem solteiros outros por não ter o hábito de presentar o companheiro ou companheira. Mas independente do “estado civil”, a maioria (60%) quer comemorar a data.

Os dados são de uma pesquisa realizada pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas e Socioambientais (Nupes) da Faculdade de Economia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL).

O levantamento aponta que o Dia dos Namorados já não é mais esperado só pelos casais. Entre os que não têm um par, 24% dos entrevistados disseram que gostariam de participar de uma festa para solteiros, tipo de evento que tem se popularizado cada vez mais.

Entre os casais, 45% dos entrevistados responderam que a comemoração vai ser em casas. Os restaurantes foram a escolha de outros 28% dos que responderam à pesquisa.

Os presentes

A pesquisa ouviu 485 pessoas, de diferentes faixas etárias e em vários pontos da capital. Dos entrevistados, apenas 38% pretendem presentear alguém no Dia dos Namorados neste ano.

Roupas serão as peças mais presenteadas, escolhidas por 29% dos que pretendem comprar um presente. Perfumes e cosméticos aparecem em seguida (26%), seguidos de calçados, bolsas e acessórios (14%).

Quando o assunto é receber presente, os produtos mais citados foram perfumes e cosméticos, somando 18% dos entrevistados. Roupas vêm logo atrás na preferência, com 17%. Já os calçados, bolsas e acessórios somam 12%. Os namorados (8%) citaram ainda pacotes de viagens.

Gastos

No quesito gastos, a maioria dos que responderam à pesquisa pretendem economizar em relação ao ano passado. A média de gastos pretendida é de R$ 237 por presente. Os shoppings são o local favorito para as compras, ocupando 59% das respostas.

No que se refere a data da compra, a maioria só vai se preocupar com isso na semana do Dia dos Namorados.

O encontro

Os entrevistados também foram perguntados sobre como conheceram seus respectivos companheiros (as). A maioria respondeu que foi através de amigos.

Em segundo lugar, apareceu o local de trabalho. Mas o destaque foi para as redes sociais, que corresponderam a 15% das respostas.

Quanto ao tempo de relacionamento, 39% dos entrevistados estão há 10 anos ou mais junto com seu par, o que significa que, ao contrário do que muita gente penas, os casados ainda costumam presentar.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBasílio Bezerra: “Essa crise econômica é grandiosa e nos assusta bastante”
Próximo artigoServidores da ALMT podem ter recebido mais de R$ 2 milhões ilegalmente

O LIVRE ADS