Dia do Assistente Social: conselho debate racismo e Direitos Humanos em MT

Nesta quinta-feira (16), Cuiabá recebe o 1º Seminário Estadual de Direitos Humanos; Cáceres e Rondonópolis também terão atividades

Foto Moonlight/Reprodução/site Justificando

Em alusão ao dia do Dia do (a) Assistente Social, celebrado nesta quarta-feira (15), palestras gratuitas debatem racismo e Direitos Humanos em Cuiabá, Cáceres e Rondonópolis até o dia 24 de maio. Na quinta-feira (16), o Conselho Regional de Serviço Social 20ª Região (Cress/MT), responsável pelas ações, realiza o 1º Seminário Estadual de Direitos Humanos, das 7h30 às 18h, na Adufmat UFMT, na capital.

Para a presidente do Cress/MT Andreia Amorim, os eventos ocorrem em um momento de “ameaça aos direitos dos trabalhadores/as” com as propostas de reformas trabalhista e da previdência. A porta voz da comissão organizadora do evento, Tatiana Refosco reforça que os eventos têm o objetivo de “reafirmar o compromisso da categoria no combate ao racismo e contribuir com a reflexão sobre a atual conjuntura”.

“Sabemos que pela origem escravocrata e colonial do nosso país, os negros acabam sendo os mais prejudicados com esses desmontes. Por isso queremos incentivar a promoção de ações de combate ao racismo no cotidiano profissional de assistentes sociais, ampliando a percepção sobre as diversas expressões do racismo”, destaca Andreia Amorim.

“Convidamos assistentes sociais, estudantes do curso de Serviço Social e graduados a participarem da palestra de abertura com a doutora e professora, Magali Almeida e dos demais eventos. O combate ao racismo vai ao encontro dos princípios do nosso Código de Ética, ao colocar o trabalho da categoria em defesa dos direitos de toda classe trabalhadora e denunciar todo tipo de opressão e exploração”, complementa Tatiana Refosco.

Palestras

A assistente social, doutora e professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Magali da Silva Almeira dá início a série de atividades nesta quarta-feira (15), com a palestra “se cortam direitos, quem é preta e pobre sente primeiro”. Começa às 17h, no Centro Cultural da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá.

Cáceres recebe a presidente do Cress/MT, Andréia Amorim que comanda a palestra com o mesmo tema, e a agente fiscal do Cress/MT, Ana Paula Fonseca comanda a mesa “Estratégias de fortalecimento e organização de Assistentes Sociais da região”. O evento ocorre no dia 21 de maio (terça-feira), a partir das 13h, no Fórum de Justiça do município.

A programação encerra em Rondonópolis no dia 24 de maio com palestras no Campus da UFMT, a partir das 13h. A facilitadora e agente fiscal do Cress/MT, Daniella Campos fala sobre “Estratégias de fortalecimento e organização de Assistentes Sociais da região” e presidente do Conselho, Andréia Amorim, debaterá o tema: “se cortam direitos, quem é preta e pobre sente primeiro. A gente enfrenta o racismo no cotidiano”.

Seminário 

O 1º Seminário Estadual de Direitos Humanos também terá a pauta étnico-racial como tema central. O objetivo do evento, que acorre nesta quinta-feira (16) na Adufmat – UFMT, é de fomentar diálogos, reflexões e ações de enfrentamento e combate ao racismo. Em todos as atividades, as inscrições são gratuitas e realizadas nos locais dos encontros; as vagas são limitadas.

A programação do Seminário conta com palestras no período matutino sobre “Conservadorismo, Direitos Humanos e Racismo”, com a assistente social Magali da Silva Almeira. Além dela, o assistente social e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rian Ferreira Rodrigues também integra a mesa.

No período vespertino, será a vez de debater as “Relações de raça/etnia em Mato Grosso: o papel do Estado e dos movimentos sociais no enfrentamento as violações de direitos humanos”. Participam da discussão, representantes da Secretaria Adjunta de Direitos Humanos (SADH), do Conselho Estadual da Promoção da Igualdade Racial (CEPIR), do Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso (IMUNE) e da Organização de Mulheres Indígenas de Mato Grosso.

De acordo com a coordenadora da comissão de Direitos Humanos Suzi Costa, o evento é uma das ações prioritárias do Conjunto CFESS-CRESS, no eixo Ética e Direitos Humanos para 2017–2020. “A ideia é, também, mobilizar profissionais a participarem do 2º Seminário Nacional sobre Direitos Humanos, que está agendado para os dias 8 e 9 de agosto em Salvador (BA)”, afirma.

Universidade Federal de Mato Grosso, campus Cuiabá (Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Programação completa

CUIABÁ

15/05 (quarta-feira)
Local: Auditório do Centro Cultural (UFMT)

17h – Credenciamento
18h – Exposição do vídeo da campanha de 2019 do Conjunto CFESS-CRESS;
18h15 – Mesa de Abertura: CRESS-MT/ ABEPSS/ ENESSO;
18h30 – Mesa: “Se cortam direitos, quem é preta e pobre sente primeiro. A gente enfrenta o racismo no cotidiano”
Palestrantes: Magali da Silva Almeida (UFBA) e Andreia Amorim (CRESS/MT). Coordenação: Tatiana Refosco (CRESS/MT).

20h – Debate
20h30 – Divulgação da nova sede
21h – Coquetel em Comemoração aos 35 anos do CRESS/MT

CÁCERES

21/05 (terça-feira)
Local: Fórum de Justiça – Comarca de Cáceres

13h – Credenciamento
13h30 – “Estratégias de fortalecimento e organização de Assistentes Sociais da região”.
Facilitadora: Ana Paula Fonseca (CRESS/MT)

16h – Mesa: “Se cortam direitos, quem é preta e pobre sente primeiro. A gente enfrenta o racismo no cotidiano”
Palestrante: Andréia Amorim (CRESS/MT)

RONDONÓPOLIS

24/05 (sexta-feira)
Local: Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

13h – Credenciamento
13h30 – “Estratégias de fortalecimento e organização de Assistentes Sociais da região”.

Facilitadora: Daniella Campos (CRESS/MT)

16h – Mesa: “Se cortam direitos, quem é preta e pobre sente primeiro. A gente enfrenta o racismo no cotidiano”

SEMINÁRIO ESTADUAL

16/05 (quinta-feira)
Local: ADUFMAT/UFMT (Campus Cuiabá)

7h30 – Credenciamento/ Inscrições
8h – Mesa de Abertura: CRESS-MT/ ABEPSS/ ENESSO
8h30 – Mesa “O conservadorismo, direitos humanos e racismo”
Facilitadores: Magali da Silva Almeida (UFBA) e Rian Ferreira Rodrigues (UFRJ).

11h – Debate
12h – Almoço
13h30 – Mesa “Relações de raça/etnia em Mato Grosso: o papel do Estado e dos movimentos sociais no enfrentamento as violações de direitos humanos”.

Salete Morockoski (Secretaria Adjunta de Direitos Humanos/ SADH)
Manoel Francisco (Conselho Estadual da Promoção da Igualdade Racial/ CEPIR)
Antonieta Costa (Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso/ IMUNE)
Eloenia Leando Ararua (Organização de Mulheres Indígenas de Mato Grosso/ TAKINÁ)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLadrão tenta assaltar casa de ex-policial civil e quase se dá muito mal
Próximo artigoProfessores decidem na segunda se iniciam uma greve geral