Dia do Agente de Saúde: profissionais fazem a diferença no combate à covid

Profissionais levam orientações a domicílio e ainda contribuem com a vacinação

Os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate à Endemias (ACE) têm exercido, desde o início da pandemia da covid-19, papel crucial nas comunidades atendidas, levando muito mais do que orientação, mas também contribuindo efetivamente na vacinação dos moradores. Nesta segunda-feira (04), em que se comemora o Dia Nacional do Agente Comunitário de Saúde, é fundamental reconhecer o trabalho desses importantes profissionais.

Um exemplo de dedicação à profissão vem da agente de saúde de Terra Nova do Norte (MT), Márcia Freitas Lima dos Reis, atuante há 6 anos. Além de realizar todas as atividades inerentes ao cargo, como as constantes visitas domiciliares aos munícipes, ela auxilia durante a vacinação, organizando as planilhas com a documentação de cada pessoa a ser vacinada, e anotando as informações nas carteirinhas.

“Meu papel na vacinação é conversar, orientar, tirar dúvidas da população e convidar todos os grupos a se vacinarem. No dia da vacina, nós, agentes de saúde, ficamos encarregadas das planilhas e anotações nas carteirinhas”, reitera Márcia.

Mas o encargo com a vacinação da população não para. Ao registrar falta de algum morador, a agente auxilia na procura desse ausente. “Temos grande responsabilidade com as pessoas e suas faixas etárias de vacinação e, além de divulgar, auxiliamos até na busca ativa dos faltosos”, relata.

Márcia Freitas Lima dos Reis é agente de Saúde em Terra Nova do Norte. Foto: (Assessoria/divulgação)

Com tanto empenho à saúde da população, a agente entende a importância da qualificação, principalmente nesse momento de pandemia. Estudante do curso de formação profissional Técnico em Agente Comunitário de Saúde (TACS), Márcia enfatiza todo o conhecimento adquirido e a gratificação em participar de cada etapa dos estudos.

“O curso nos deu um ânimo a mais nesse ano de pandemia, fora todo conhecimento adquirido e troca de experiências nos grupos de estudos. Em cada módulo concluído, sabemos que estamos nos qualificando para desempenhar um trabalho melhor, com mais qualidade para nossa população”, completa Márcia.

Ofertado gratuitamente pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), por meio da Escola do Legislativo, o curso na modalidade Ensino à Distância (EAD) é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

“Já estou sonhando com a formatura, tendo consciência de que serei técnica e não mais nível médio, podendo ter o reconhecimento a mais na categoria e melhores salários”, conclui a agente de saúde.

Sobre o curso TACS

Voltado exclusivamente para Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate à Endemias (ACE) que possuem ensino médio completo e atuam no estado, o curso, idealizado pela ALMT, conta com o apoio das prefeituras dos municípios polos (Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Campo Verde, Confresa, Cuiabá, Rondonópolis, Sorriso, Tangará da Serra e Várzea Grande), Secretarias de Saúde e Sindicatos das categorias contempladas com a qualificação.

O deputado estadual Max Russi, presidente da ALMT, preside a Câmara Setorial Temática dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate a Endemias na Casa de Leis e é um dos responsáveis pelo curso.

Ao final do curso, previsto para novembro de 2021, o participante terá uma cerimônia de formatura e diploma do curso técnico reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperações do Pix à noite terão limite de R$ 1 mil a partir desta segunda
Próximo artigoQuase normal: voos domésticos atingem 80% de nível pré-pandemia