Dia de fúria: população queima casa de prefeito e depreda Câmara Municipal

Manifestantes também depredaram a casa de um vereador e destruíram seu carro; caso viralizou na internet

Cansados de pedir para que suas demandas sejam atendidas, mais de 3 mil pessoas de Coari (AM), foram aos extremos com um protesto contra políticos da cidade, realizado na quarta-feira (11). A corrupção e falta de pagamento de salários a servidores públicos – atraso remonta outubro do ano passado – e repasses a prestadores de serviços têm arrasado com a economia local.

Durante a manifestação, comerciantes e mototaxistas se uniram ao grupo e incendiaram a casa do prefeito Igson Monteiro, que está no cargo interinamente. Ele é vice de Adail Pinheiro (PRP), que teve o mandato cassado pela Justiça no final de 2014.

A casa do irmão dele, o vereador Iliseu Monteiro (PMDB) também foi depredada. Eletrodomésticos da residência foram jogados na rua e eles também destruíram o carro dele. Na confusão, ladrões teriam aproveitado para saquear casas na cidade.

Outro alvo dos manifestantes foi a Câmara Municipal, eles quebraram portas e janelas do órgão.

O titular da Delegacia Interativa de Coari, delegado Luis Fernandes, teve que pedir reforço da PM que na quarta-feira (11), por volta das 16h (18h no horário de Brasília) recebeu uma tropa de choque com 100 policiais militares.

De acordo com O Globo, por três vezes, em 2014, o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) pediu na Justiça a intervenção no município de Coari. Todas as vezes, o pedido foi negado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.