“Dia de festa”

Prefeito Emanuel Pinheiro desconversou quando perguntado sobre operação policial e "jogou a bola" para seu principal adversário

Enfrentando mais uma operação policial contra sua gestão, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) preferiu não estragar “um dia de festa” quando foi perguntado sobre o assunto durante a inauguração da Escola Cívico-Militar Cuiabana Professora Maria Dimpina. O evento foi realizado na manhã desta sexta-feira (1º).

Pinheiro se limitou a dizer que a Prefeitura de Cuiabá é a principal colaboradora e interessada nas investigações e aproveitou a oportunidade para jogar a bola contra seu principal adversário pólítico no momento, o governador Mauro Mendes (DEM).

Citando que “inúmeras” denúncias de irregularidades já teriam sido apresentadas contra o atual governo do Estado, ele disse defender que “elas sejam apuradas no mesmo rigor da lei”.

“Não tem que alisar Cuiabá, mas também não pode alisar o Estado ou qualquer outro ente federativo”, disse.

E sobre a possibilidade de uma nova CPI ser instalada na Câmara de Cuiabá para apurar o assunto, o prefeito respondeu que o melhor seria manter as investigações com o Ministério Público e a Justiça.

“Para essas não têm carnaval, não tem oportunismo, não tem espetáculo circense”.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCovid-19: Cuiabá inicia na segunda-feira vacinação de adolescentes
Próximo artigoBolsonaro garante que o Brasil não passará por racionamento de energia