Dia das Mães faz pequenas e médias empresas faturarem R$ 142 milhões no e-commerce

O faturamento dos pequenos e médios lojistas online foi 6,8% superior do que em 2021

(Foto de Porapak Apichodilok no Pexels)

O e-commerce foi um importante canal de vendas para o Dia das Mães deste ano. O faturamento online das pequenas e médias empresas cresceu 6,8% no período, em comparação a 2021, e alcançou um total de R$ 142 milhões.

Os dados são do levantamento realizado pela Nuvemshop, plataforma de e-commerce líder na América Latina com mais de 90 mil lojas virtuais ativas, em sua maioria de pequenos e médios empreendedores.

Os segmentos de moda (R$ 54,3 milhões), saúde e beleza (R$ 11,36 milhões) e acessórios (R$ 11,3 milhões) lideraram as vendas online em 2022 relacionadas à data comemorativa.

Os produtos mais vendidos foram camisetas e óculos de sol. Este último representa mais de 8% do total comercializado neste último Dia das Mães.

“Apesar dos desafios econômicos, o Dia das Mães continua sendo uma das datas mais relevantes para o varejo. E os números indicam que o mercado do e-commerce no Brasil segue aquecido, especialmente para os pequenos e médios negócios, que têm um potencial maior de alcance de novos clientes de todos os Estados”, afirma Luiz Natal, especialista em e-commerce e Gerente de Desenvolvimento de Plataforma da Nuvemshop.

Presentes 11% mais caros

No total, 2,48 milhões de produtos foram adquiridos nas lojas online nas três semanas analisadas, com um ticket médio de R$ 245, indicando um aumento de 11% no valor médio por cada compra online em relação ao mesmo período do ano anterior.

São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro lideram o faturamento nacional do período.

Dentre as formas de pagamento, o cartão de crédito sobressaiu como a principal escolha, utilizado em 53,9% das compras online.

O segundo meio de pagamento mais utilizado nas compras online é o Pix, que representou 18,2% dos pedidos do período. A ferramenta tornou-se popular por sua praticidade e substituí pedidos anteriormente pagos em boleto, que representou apenas 3,5% dos pedidos do Dia das Mães.

“A praticidade de compra e preços competitivos das lojas online se mostraram grandes atrativos para presentear as mães. Além disso, muitas empresas apostaram em coleções especiais de produtos para a data e em condições especiais de compra, como frete gratuito e descontos, para se destacar no ambiente digital e competir também com as lojas físicas”, ressalta Natal.

Para o levantamento, foram consideradas as vendas realizadas na semana do Dia das Mães e nas duas anteriores, independentemente do ano.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEm declaração polêmica, Ciro Gomes compara sonegação com estupro
Próximo artigoVideo: Padre atropela assaltante que roubou Igreja no interior de São Paulo