Deus não muda

Deus viu o que eles fizeram e como abandonaram os seus maus caminhos. Então mudou de ideia e não castigou a cidade como tinha dito que faria. Jonas 3:10

(Foto: reprodução)

Os atributos de Deus são perfeitos. Ele tem a onisciência (sabe de tudo), a onipresença (está em todos os lugares o mesmo tempo) e a onipotência (tem o poder sobre tudo e sobre todos).

Por Deus conhecer tudo, ou seja, o passado, o presente e o futuro, conclui-se que Ele jamais muda. Será mesmo?

Na primeira vez, Jonas deveria ir para Nínive, mas não foi. Dentro do peixe gigante ele teria morrido, mas se arrependeu, e assim Deus concedeu a ele uma nova chance.

Neste simples relato já percebemos como Deus trabalha. Ele não muda de ideia, pelo contrário, é o ser humano que se arrepende e muda as suas escolhas e decide mudar. A relação é a de causa-efeito condicional.

Se pecar, certamente morrerás, mas, se mudar de ideia, certamente viverás. Se muda a causa, mudam-se os efeitos. A particular “se” é uma condicional, nada mais é que exercer o livre-arbítrio.

Jonas desobedeceu e não morreu, porque decidiu mudar as suas escolhas. Deus não mudou. O profeta, sim, mudou.

Em Jonas 3:10 descreve-se o arrependimento do povo de Nínive: “Deus viu o que eles fizeram e como abandonaram os seus maus caminhos. Então mudou de ideia e não castigou a cidade como tinha dito que faria”.

A lógica foi a mesma. Jonas mudou, e então Deus lhe concedeu uma nova chance. A população de Nínive se arrependeu e mudou de pensamentos, desse modo, Deus lhes concedeu uma nova oportunidade.

Deus não muda. A oportunidade ainda é oferecida para nós: mude os seus pensamentos, as suas escolhas, as suas ações, as suas amizades, os seus relacionamentos, que Deus pode flexibilizar e nos dar uma nova oportunidade.

Na música “Deus não muda” de Paulo Baruk, encontra-se o seguinte refrão: “Deus não muda. Deus não falha. Não se esquece. Nem se cansa. De amar-te, de querer-te. De lutar por você. Pra contigo estar pra sempre”.

Por fim, as consequências só mudam se houver a mudança do nosso coração. Saiba escolher os caminhos de Deus que levam você à salvação. Deus nos dá novas oportunidades, unicamente, para salvar-nos do pecado e, acima de tudo, porque Ele nos ama.

Francisney Liberato é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso. Escritor, Palestrante, Professor, Coach e Mentor. Mestre em Educação pela University of Florida. Doutor em Filosofia Universal Ph.I. Honoris Causa. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT). Membro da Academia Mundial de Letras. Autor dos Livros: “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz”, “Singularidade”, “Autocontrole”, “Fenomenal”, “Reinvente sua vida” e “Como passar em concursos – Vol. 1 e 2” e “Como falar em público com excelência”. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBebê de seis meses morre engasgado com leite
Próximo artigoPolícia cumpre 16 mandados contra quadrilha envolvida em homicídios na região de fronteira