Detran pretende arrecadar R$ 13 milhões com leilão e prensagem de veículos

A expectativa é leiloar 15 mil veículos e prensar e vender como sucata outros 11 mil

(Foto: Detran-MT)

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) pretende arrecadar, até o fim do ano, cerca de R$ 13 milhões com duas operações de limpeza dos mais de 100 pátios da autarquia espalhados por Mato Grosso. Trata-se dos leilões de 15 mil veículos apreendidos e que ainda estão em condição de uso e da prensagem de outros 11 mil, que não podem mais circular nas ruas.

As informações são do novo presidente do Detran, Gustavo Vasconcelos, que concedeu entrevista na manhã desta quarta-feira (6) à Rádio Capital FM.

O primeiro leilão já está aberto a lances e a expectativa é que arrecade R$ 1,5 milhão.

Os interessados podem consultar os 444 veículos disponíveis – são 74 carros e 370 motocicletas com valores estimados que vão de R$ 300 a R$ 16 mil – no site do leiloeiro Flares Aguiar da Silva.

Conforme Vasconcelos, nos próximos dias 24, 25 e 26, quem já tiver feito um lance vai ter a oportunidade de ir ao pátio do Detran ver o veículo que escolheu e alterar ou não sua proposta. Os lances podem ser feitos até às 9 horas do dia 28, quando o leilão será encerrado.

A ação, que vem sendo tratada como um projeto piloto pelo presidente da autarquia, está sendo realizada com veículos apreendidos em Cuiabá. Já existe, no entanto, planos para estendê-la para o interior do Estado.

“Vamos fazer um leilão a cada dois meses”, disse Vasconcelos, pontuando que o segundo deve ser lançado antes mesmo do encerramento do primeiro. A meta é realizar, pelo menos, quatro leilões até dezembro. “Isso já desafoga, pelo menos, um terço dos veículos que estão [nos pátios] em condição de serem utilizados”, completou.

Prensagem

Ainda conforme Vasconcelos, o Detran também já deu início ao processo de prensagem de outros 11 mil veículos que não podem mais rodar e estão presos nos pátios da autarquia. A ação deve render aos cofres do Estado cerca de R$ 3 milhões, com a venda da sucata para uma empresa escolhida via licitação.

O trabalho também teve início por Cuiabá e uma “rota” está sendo traçada para que pátios localizados em outros municípios também sejam atendidos. Por enquanto, a empresa contratada tem feito a “descontaminação” dos veículos, processo que consiste na retirada do combustível, pneus, óleo e das baterias.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Vendo estes amontoados de veículos se deteriorando não consigo ignorar os fatos.O DETRAN cobra diária de 7 reais para motonetas apreendidas por dia no pátio do Detran. O órgão não oferece cobertura de proteção contra sol e chuva. A dificuldade dos condutores tem de retirar o veiculo é outra questão que leva o acumula enorme de veículos abandonados. Em caso de apreensão com lacre amarelo, o lacre tem que ser substituído pelo verde e recebe placas novas, o guincho também é outro problema, é cobrado do condutor a remoção do veiculo, mesmo sem prestar o serviço de guincho, em Chapada dos Guimarães, para um percurso de menos 5 km sai por R$ 250,00 reais as motonetas removidas para o pátio. O condutor não aguenta mais pagar tantas taxas abusivas no Detran. .

  2. PÁTIO LOTADO – QUEREM ARRECAR R$ 13 MILHÕES – Quais as causas que esses veículos foram abandonados? Quais as tentativas do DETRAN em ajudar solucionar devolução do bem para o proprietário?

    O que sabemos:
    Os veículos apreendidos ficam no pátio do Detran tomando sol e chuva sem qualquer proteção, diária de uma moto 7 reais.
    Veículos apreendidos com lacre de cor diferente da azul, deve ser substituído, para isso inclui vistoria e novo emplacamento -valor da lacração R$ 40,34 – laudo de vistoria e decalque valor R$ 22,69
    Remoção com ou sem guincho, valor da tabela do Detran para remoção de uma moto R$ 63,03, porém as CIRETRANs, como em Chapada por exemplo, cobra a taxa de R$ 250,00.
    A tabela de nova placa pela empresa em Chapada, é feito por valor de R$ 100,00 para motos. Empresa em Cuiabá cobra R$ 40,00

    Serviços prestados de má qualidade e cobrança abusivas!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós estupro, prostituta é salva por motorista de aplicativo
Próximo artigoFora do ar nunca mais!