Desligar a luz contra aglomeração

Luz de locais públicos será desligada para evitar aglomeração em Cuiabá

(Foto: Luiz Alves/ Secom)

O secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Francisco Antônio Vuolo, publicou uma portaria determinando que os equipamentos públicos utilizados para a prática de esportes e atividades de lazer, devem ter a iluminação desligada a partir das 18h.

A medida visa coibir aglomeração de pessoas nesses espaços coletivos na Capital, onde o contágio por covid-19 já atinge 400 pessoas e já gerou cinco óbitos.

A portaria também normatiza o fechamento dos parques públicos municipais, quadras poliesportivas, mini estádios, ginásios de esportes e similares. Igualmente, estão proibidas a realização de todas as atividades que possam concentrar pessoas nesses locais de uso comunitário. A medida é aplicada como forma de combate a proliferação do contágio do novo coronavírus (Covid-19).

“Estamos levando em consideração o risco de aumento do contágio, por conta do grande quantidade de pessoas que frequentam essas áreas. Sabemos que muitos tem essa rotina e gostam de fazer sua caminhada, andar de bicicleta, correr. Entretanto, neste momento, precisamos tomar os devidos cuidados para que o vírus não se espalhe ainda mais pela cidade”, argumenta o secretário Francisco Vuolo.

O documento estabelece ainda a suspensão das atividades econômicas de locação de quadras poliesportivas, campos de futebol e congêneres, pelo prazo de 30 dias. Além disso, a Secretaria criará uma comissão, composta por servidores municipais, com o objetivo de atuar na orientação da população sobre as medidas preventivas de combate à covid-19.

Para o desenvolvimento dessa ação, contudo, os integrantes da comissão deverão devidamente documentados e em posse dos respectivos decretos e portarias que tratam do assunto. Igualmente, também deverão observar todas as medidas de biossegurança como uso de máscara, utilização de álcool em gel 70%, e distanciamento mínimo de 1,5 m entre uma pessoa e outra. (Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRecuperação judicial: especialista acredita que número de pedidos aumentará 40%
Próximo artigoMotorista de aplicativo presencia marido espancando esposa e desvia corrida para delegacia