Desentendimento entre órgãos causa fila de carretas em frente ao Indea

Terreno da Secretaria de Segurança era usado pelo Indea para manobrar caminhões; no local, hoje, há uma obra para o Corpo de Bombeiros

Foto: Sintap

Uma fila de caminhões formou-se em frente ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), no bairro Distrito Industrial, na manhã desta segunda-feira (10). O motivo, segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário e Pecuário de Mato Grosso (Sintap), seria uma obra para o Corpo de Bombeiros.

O acesso dos caminhões ao pátio do local, para serem vistoriados, estaria trancado.

De acordo com a presidente do sindicato, Rosimeire Ritter, a equipe de engenharia da obra teria dado um prazo para que se fosse feita outra passagem.

“Como não foi tomada nenhuma providência, eles simplesmente trancaram o portão com vários pedaços de madeira, impedindo os caminhões de adentrarem ao pátio para serem vistoriados”, explicou.

Até o momento em que a reportagem do LIVRE soube do caso, aproximadamente 10 caminhões estava na fila. A diretoria do Sintap estava indo até o local para verificar a situação. Ela antecipou que acionaria a Justiça em busca da solução do problema.

“São dois órgãos do Estado e esse é, sem dúvida, um problema do Estado. Queremos solução o mais rápido possível, pois nossos servidores não podem ser impedidos de exercerem seu ofício por irresponsabilidade do governo”, criticou Rosimeire.

Outro lado

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), responsável pela obra, informou em nota que está construindo uma companhia para o Corpo de Bombeiros no terreno ao lado do Indea.

Esclareceu ainda que a obra ficou um tempo parada e que, neste período, o Indea utilizava o terreno para o tráfego de caminhões. Desde que a obra foi retomada, em março, o Instituto estaria oficialmente comunicado “para que não se utilizasse mais o terreno para tráfego de veículos”, por isso, o local foi fechado.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCiclo Hitchcock exibe “Ladrão de Casaca” nesta terça-feira
Próximo artigoSite publica mensagens atribuídas a Moro e à força-tarefa da Lava Jato

O LIVRE ADS