Desembargador diz que AL pode votar liberdade de Savi, mas avisa sobre “providências”

José Zuquim Nogueira proibiu o secretário de Justiça e o diretor do sistema prisional de liberarem o deputado Mauro Savi do Centro de Custódia da Capital

O desembargador José Zuquim Nogueira, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, afirmou que apenas recomendou, e não proibiu, a Assembleia Legislativa de realizar uma votação para determinar a soltura do deputado estadual Mauro Savi (DEM).

O parlamentar foi preso na quarta-feira (09) por decisão do desembargador na 2ª fase da Operação Bereré, chamada de Bônus. O Ministério Público Estadual (MPE) investiga o desvio de cerca de R$ 30 milhões de um contrato para o registro dos financiamentos de veículos no Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT).

“Eu, na verdade, quando antecedi pela segregação e deferi essas medidas cautelares, eu simplesmente recomendei à Assembleia que não se tomasse a providência. Agora, eu não posso impedir que a Assembleia realize essa audiência, eu estaria extrapolando e adentrando uma esfera que não me cabe. O legislativo tem autonomia para se reunir, para deliberar”, disse o desembargador à Capital FM.

Contudo, Zuquim proibiu o secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos e o diretor do Centro de Custódia da Capital (CCC) de colocarem o deputado em liberdade. Em ofício, o magistrado avisou que, caso colocassem o deputado em liberdade, os dois responderiam por obstrução de justiça, desobediência e ato de improbidade administrativa.

“Só que eu entendi por bem determinar para o Secretário de Justiça e para o diretor do sistema prisional que se detivessem de cumprir qualquer determinação porque quem tem jurisdição é o Judiciário. Então, qualquer previdência seria tomada contra o secretário e contra o diretor do sistema prisional. Em momento nenhum… Obviamente que se a Assembleia insistisse, seriam tomadas outras providências que a gente iria estudar como necessário, mas em momento nenhum proibi a Assembleia de tomar providências que cabem a ela”, afirmou o desembargador.

A Assembleia Legislativa se movimenta para colocar a liberdade de Mauro Savi em votação. O presidente do legislativo, deputado Eduardo Botelho (DEM), já se declarou impedido de presidir a sessão. Ele é investigado na mesma operação e teve um pedido de afastamento feito pelo MPE negado por Zuquim. O vice-presidente da Casa, deputado Gilmar Fabris, deve presidir a votação.

A Assembleia entrou com um Mandado de Segurança no Tribunal de Justiça para tentar suspender a decisão do desembargador que estaria impedindo o legislativo de soltar Savi – pedido deve ser julgado pelo Pleno, em data ainda não definida. A defesa do deputado também já ingressou com um recurso contra a decisão.

Foro dos deputados estaduais
O Supremo Tribunal Federal (STF) julga uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que tem por objetivo retirar o foro por prerrogativa de função dos deputados estaduais. O julgamento foi suspenso em dezembro do ano passado pela falta dos ministros Roberto Barroso e Ricardo Lewandowski. Se um dos dois der voto favorável à ação movida pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), os deputados estaduais perdem o foro privilegiado.

“Ademais, também cabe trazer à baila, o recente entendimento do Supremo Tribunal Federal (ADI 5823; 5824 e 5825, apreciadas simultaneamente), que, apesar de ainda não findado o julgamento, o placar está em 05 (cinco) votos a 04 (quatro), validando o entendimento de que os parlamentares estaduais não possuem as mesmas prerrogativas de deputados federais e senadores (que só podem ser presos em flagrante por crime inafiançável e com aprovação de suas respectivas Casas Legislativas)”, escreveu Zuquim na decisão que decretou a prisão do deputado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

3 COMENTÁRIOS

  1. Com Gilmar Fabris na presidência, a tendência é a soltura de mais um colega de Fabris. Com isso podemos até concluir que para a AL o crime compensa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLeilão Touros DGF Agropecuária ofertará 150 reprodutores no dia 08 de junho
Próximo artigoPoliciais salvam criança de afogamento e mãe celebra “renascimento” da filha

O LIVRE ADS