Desbloqueio de fazendas

Justiça desbloqueia patrimônio de Blairo Maggi em ação por suspeita de compra de vaga no TCE

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O juiz da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Bruno D’Oliveira Marques, autorizou o desbloqueio de duas fazendas que pertencem ao ex-governador Blairo Maggi (PP). Ambas as propriedades estão localizadas em Cocalinho, cidade a 777km de Cuiabá.

A decisão foi publicada nesta terça-feira (16), no Diário da Justiça, e foi proferida pelo magistrado nos autos de uma ação civil pública por improbidade administrativa.

A autoria partiu do Ministério Público de Mato Grosso, que acusa o ex-governador de uma suposta participação em um esquema de compra de vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Ainda são réus o conselheiro afastado Sérgio Ricardo, o ex-conselheiro do TCE, Alencar Soares, e o seu filho, empresário Leandro Soares, o ex-conselheiro Humberto Bosaipo, o ex-governador Silval Barbosa e o ex-deputado estadual José Riva.

A ação civil pública é desdobramento da Operação Ararath, deflagrada pelo pela Polícia Federal em 2014 para investigar um esquema de crimes contra o sistema financeiro nacional, que tinha como principal mentor o ex-secretário de Estado, Eder Moraes.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConselheiro do TCE pede prescrição para se livrar de bloqueio de R$ 49 milhões
Próximo artigoAo menos quatro estados têm casos de falsa aplicação da vacina contra a covid