Desafio LIVRE: Fizemos uma lista com dicas para manter a constância nos treinos

Oito dicas que valem ouro para você que vai à academia uma vez por mês e quer mudar essa "rotina"

Ok. Mais uma segunda-feira se passou e a ida até academia mais próxima pareceu ser um desafio bem maior do que focar na dieta com algumas restrições e encarar um prato cheio de “verdinhos”, com apenas um pedaço honesto de uma carne magra, na tentativa de aprender a me alimentar melhor.

Sem muita motivação, pois não ligo muito para a parte estética, – aliás, é preciso deixar claro que sou feliz com o meu corpo, mesmo tendo inúmeros “defeitos” aos olhos dos outros – coloco a roupa apropriada, o tênis velho, porém confortável, e sigo no meio da manhã para pegar no “pesado”.

Ao chegar na academia, percebo, logo de cara, o primeiro erro: esqueci a garrafinha de água. Nota-se que isso só ocorreu porque faltou planejamento. Uma rotina organizacional teria impedido essa grave falha, uma vez que, em Cuiabá, as temperaturas são desérticas e, em algumas épocas, a falta de umidade também é. Além disso, todos os profissionais da saúde, inclusive nosso nutricionista, Gustavo Soares, nos alerta para a importância de se manter hidratado diuturnamente.

Passada a irritação do esquecimento, lá vamos nós para a escada ou esteira, depois para a musculação e, posteriormente, o alongamento. Este último, teimava em não fazer algumas vezes, outra falha grave. No dia seguinte, as dores musculares me lembravam a todo momento do erro cometido em razão da pressa. E, desde que voltei aos treinos – depois de ter machucado o joelho ao cair –, o alongamento se tornou tão importante quanto a água no meu dia a dia “fitness”.

Mas como tudo na vida vai perdendo a graça quando feito repetidas vezes da mesma forma, pedi a ajuda da minha irmã Danielle Schimanoski. O que eu poderia fazer para manter a constância nos meus treinos? E porque eles eram tão monótonos sem o auxílio de um profissional capacitado, já que  contratar um está fora do meu orçamento?!

Ela sempre foi muito ativa, formou-se em Educação Física pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e, entre todos os esportes que já praticou, se apaixonou pelo futsal. Com o auxílio dela, elaborei uma lista do que fazer para não pular um dia de exercício. E, mesmo que você tenha uma agenda maluca como a minha, cheia de viagens a trabalho que surgem sempre em cima da hora, sem saber qual será o próximo destino, você saberá utilizar os recursos disponíveis e aqueles minutinhos livres para se mexer. Vamos lá?!

1 – Escolha sempre o mesmo o horário

Eu optei pelo período manhã. Prefiro começar o dia me movimentando. O dia rende mais depois de liberar endorfina. Experimente!

É também um horário em meu corpo funciona melhor para atividades físicas. Já para me concentrar em textos ou para atender uma ligação, por favor, só depois das 10h! 

2 – Marque na agenda

Sério. Isso funciona, ao menos para mim. Agora eu anoto na minha agenda de compromisso diários, mesmo durante as viagens. 

3 – Não exagere no início

Já errei muito nesse item. Querer pegar muito peso ou levar o corpo à exaustão. Nesse ritmo, é possível que você não passe da primeira semana. 

4 – Chame amigos

Isso mesmo, amigas que malham unidas, mantêm hábitos saudáveis unidas! Ao invés do almocinho de final de semana, convido elas para uma nova paixão: o spinning ou bike indoor. 

Não é tão simples, mas sigo reduzindo gradativamente o consumo do açúcar no cafezinho  

5 – Mude os exercícios a cada 3 meses

Essa dica valiosa que minha irmã me deu acabou me tirando da zona de conforto. Peço auxílio para os instrutores da academia, aprendo novas formas de trabalhar os mesmos músculos e, com o acompanhamento, reduzo as chances de erro durante o treino. Além disso, não caio na monotonia.

6 – Motivação e novidade

Sou de gêmeos né?! Adoro uma novidade. Acabei de descobrir o Pole Dance, marquei uma aula experimental. Não sei se será duradoura essa relação, mas… seguimos tentando. 

Enquanto isso, aguardo ansiosamente o convite de Laura Nabuco, Gabriela de Lima e e do nutri Gustavo Soares para conhecer o CrosssFit!

7 – Faça pequenas metas

Eu sempre via amigas postando coisas do tipo 1/40, 2/40, que significam uma contagem de 40 dias de treinos ininterruptos ou 40 dias fazendo dieta na Quaresma, por exemplo.

Confesso que as minhas metas ainda são feitas com base nos dias da semana, ou seja, 5 dias, de segunda a sexta. Já ajuda.

As metas também podem ser aplicadas aos nossos vícios, como o cafezinho com açúcar ou a Coca-Cola. O nutri Gustavo me desafiou e venho reduzindo gradativamente o consumo desses venenos. 

8 – Confira os resultados

Acompanhe os resultados, mas não suba na balança a cada meia hora! Tem gente que se frustra ao ver que os ponteiros não mudaram de um dia para o outro.

Respeite seu tempo, tipo físico, metabolismo. Mas tenha a certeza que se você está seguindo seu plano alimentar adequado. Fazendo isso, acredite: os resultados virão antes do que você imagina.

Boa sorte para nós! E boas férias para mim.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno já gastou R$ 3,1 bi; maior despesa é com aposentadorias
Próximo artigoTCE nega recurso e Silval e ex-secretários terão que devolver R$ 17,2 milhões

O LIVRE ADS