Deputados federais usaram mais de meio milhão para divulgar suas atividades

Dados da Câmara Federal mostram alta de 23% nos gastos e eles ainda vão crescer em relação ao primeiro semestre

Foto de Pixabay

Deputados federais por Mato Grosso gastaram ao menos R$ 650 mil no primeiro semestre do ano para divulgar as suas atividades. O valor equivale a um terço de todo o dinheiro que os oito parlamentares têm disponível para manter seus gabinetes. 

E a cifra ainda vai crescer.

Conforme os dados atualizados até esta sexta-feira (22) pela Câmara Federal, os deputados gastaram R$ 1,8 milhão de janeiro a junho. Cerca de R$ 650 mil foi exclusivamente para pagar anúncios sobre o que fizeram, em tese, neste ano. 

O gasto foi 23% a mais que os R$ 525 mil usados no primeiro semestre do ano passado. Mas, a estimativa é provisória, pois todos os oito deputados estão com a prestação de contas à Câmara desatualizada. 

Atrasados?

Seis parlamentares estão com os gastos da divulgação das atividades atualizados até maio. Emanuel Pinheiro Neto (MDB) está com a situação mais defasada, com dados disponíveis até março, cujos gastos estão inclusos nos R$ 650 mil. 

Carlos Bezerra (MDB) prestou contas dos meses de janeiro e fevereiro. Ele saiu de licença em março e foi substituído por Valtenir Pereira (MDB). O suplente informou à direção da Câmara seus gastos de março e abril.  

As informações estão de acordo com os dados divulgados até o início desta tarde. 

O LIVRE publicou os gastos pelos deputados federais até abril. Na época, os parlamentares haviam quase dobrado as despesas gerais, puxadas pela divulgação de atividades, na comparação com primeiro semestre de 2021.  

Quase 90 dias depois, apenas um mês foi incluído no banco de dados da Câmara Federal. A lista dos mais gastadores continua encabeçada por Nelson Barbudo (PL), com R$ 182,5 mil, Rosa Neide (PT), com R$ 82,7 mil e José Medeiros (PL), R$ 75 mil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno arrecadou mais de R$ 1 trilhão no primeiro semestre de 2022
Próximo artigo(Des)compasso