Deputados estão resistentes a proposta do governo de antecipar feriados

Primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo (DEM) diz que projeto de lei entregue pelo governo vai gerar discussão

(Foto: Fablício Rodrigues / ALMT)

A aprovação do projeto de lei que autoriza o governo do Estado a antecipar e emendar feriados como medida para o controle de contágio do novo coronavírus já tem resistência por parte de alguns deputados na Assembleia de Legislativa de Mato Grosso.   

Primeiro-secretário da Mesa Diretora, o deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) disse nesta terça-feira (23) que vê dificuldades para a aprovação do projeto e maioria contra a autorização. 

Nesta terça-feira (23), pela manhã, Botelho esteve em reunião no Palácio Paiaguás com o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, e outros representantes do governo para discutir os impactos da medida.  

“Acho que vamos ter muita discussão e eu diria até muitas dificuldades de passar [o projeto de lei] pela Assembleia. Não temos unanimidade [sobre a aprovação]. Muitos deputados discordam se a proposta realmente vai funcionar”, disse.

LEIA TAMBÉM

O governador Mauro Mendes (DEM) entregou hoje pela manhã o projeto de lei ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Max Russi (PSB). Ele sugere que cinco feriados – nacional, estadual e municipal – sejam antecipados seguidamente para emendar com o decreto de lockdown de cinco dias. 

Questionado sobre as críticas, ele disse considerar “natural” que surjam reclamações de setores econômicos e municípios. Mas a elevação de casos da covid-19 nas últimas semanas, deixando mais de 180 pessoas na fila por leito de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), exige a paralisação. 

“Democracia não é só a vontade do Executivo. Estou fazendo tudo o que é possível, não estou inventando moda. Todos os grandes países fizeram isso; no Brasil, vários Estados fazem o mesmo. Será que o mundo inteiro está errado e só essas pessoas estão certas?”, pontuou. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPretende gastar? Intenção de consumo dos cuiabanos recua em março
Próximo artigoSicredi constrói parque solar para gerar a própria energia