Deputado quer zerar impostos sobre combustíveis e gás de cozinha em MT

Caso aprovada, medida valerá por dois meses e deve beneficiar o escoamento de grãos no Estado

(Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil)

Em trâmite na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), um projeto de lei quer zerar as alíquotas internas para combustíveis e gás de cozinha em todo Estado. Caso aprovada – e sancionada -, a suspensão valerá por dois meses.

Para o deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC), autor da proposta, a redução da carga tributária é uma forma de garantir a competitividade do setor agrícola. Isso porque, a maior parte da produção do estado é escoada por meio de rodovias.

“As rotas rodoviárias mais deficientes são mais sensíveis à variação do preço do combustível. Exemplo prático é a BR-163, que conecta Mato Grosso ao terminal hidroviário de Itaituba (PA), que apresenta um rendimento de consumo menor se comparado ao destino do Porto de Santos (SP)”, avalia.

Aumento em 2020

Os combustíveis que podem ter imposto zerado tiveram aumentos consideráveis em 2020, resultando no aumento de 22,50% no custo do transporte terrestre. Já o gás de cozinha encerrou 2020 com acréscimo de 9,24%, acima da inflamação do ano.

“No caso do botijão de gás de cozinha, estamos falando de um produto usado principalmente por pessoas de menor poder aquisitivo”, acrescentou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGiraldelli encerra mandato no TRE-MT e fala em “superação de flagelo”
Próximo artigoMax Russi descarta ser vice de Mauro Mendes e prioriza reeleição à ALMT