Deputado Max Russi assume o governo do Estado por um dia

Governador Mauro Mendes e o vice Otaviano Pivetta irão para a Bolívia para assinar contrato de fornecimento de gás natural

(Foto: Reprodução/Mayke Toscano/Secom-MT)

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Max Russi (PSB), assumiu o cargo de governador de Mato Grosso na manhã desta terça-feira (1º).

O titular, Mauro Mendes, e o vice Otaviano Pivetta irão à Bolívia para assinatura de contrato de fornecimento de gás natural ao estado.

“O deputado assume nesse momento enquanto estivermos na Bolívia para assinar o contrato firme, que vai permitir expandir nossos projetos e levar o gás natural a muitos municípios de Mato Grosso”, disse Mendes. 

Max Russi acredita na boa perspectiva do fortalecimento da indústria mato-grossense, com a opção de energia mais barata, além do incentivo aos investimentos no gás natural veicular (GNV) e geração de empregos. “É a geração de oportunidade, a industrialização do nosso estado”, afirmou.

A cerimônia ocorreu por volta das 7h e teve as presenças de o chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho; os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco (DEM), líder do governo, Dr. Eugênio (PSB) e Gilberto Cattani (PSL); e a prefeita de Jaciara e esposa de Max Russi, Andreia Wagner (PSB). 

Gás por cinco anos

Conforme o governador Mauro Mendes, o contrato a ser assinado com a Bolívia terá validade de cinco anos a partir de 2022. O acordo estende a negociação atualmente em vigor, para o abastecimento de gás natural. 

A intenção do governo é expandir a distribuição do gasoduto para outros municípios, hoje concentrado em torno da Capital. Neste ano, o acordo Mato Grosso e Bolívia segurou o reajuste do gás no Estado por causa da alta demanda do gás natural veicular (GNL). 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação apura suposto esquema de sonegação de R$ 23 milhões em Mato Grosso
Próximo artigoPolícia identifica jovem que se passava por policial no Instagram para quase 5 mil seguidores