Deputado é acusado de abastecer carros particulares de terceiros com cartão funcional da Assembleia

Além do deputado Gilmar Fabris, são acusados o genro dele e um advogado do PSD

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), o genro dele e um advogado do partido do parlamentar são acusados de participar de esquema do qual era usado cartões funcionais da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) para abastecer carros particulares.

O Ministério Público Estadual (MPE) pede ao Tribunal de Justiça (TJMT) a perda de mandato do parlamentar. De acordo com a denúncia, ele desviou dinheiro e bem público entre 17/11/2016 a 08/03/2018.

Fabris teria beneficiado o advogado Ocimar Carneiro ao ceder o cartão funcional de abastecimento expedido pela Assembleia. O cartão de abastecimento que possui a placa do veículo utilizado foi apreendido na residência do profissional do direito durante a 13ª fase da operação “Ararath”.

Gilmar Fabris e o advogado foram denunciados pelo crime de peculato e o genro do parlamentar, Fernando Ferrari Aguiar, pelos crimes de peculato e falsidade ideológica.

Ocimar Carneiro confirmou, em depoimento, que utilizava o cartão e viajava com o veículo para Rondonópolis pelo menos uma vez por mês. Afirmou ainda não ser servidor da Casa Legislativa nem assessor de Gilmar Fabris.

Ele, contudo, informou que é advogado do partido PSD, ao qual o parlamentar é vinculado. Disse também que “o veículo Renault Fluence, Placa BAB 2967, teria sido disponibilizado pela ALMT para ser utilizado nos interesses do partido e do deputado.

Conforme o MP, o genro do deputado Gilmar Fabris também utilizou cartões indevidamente. Ele foi flagrado por um agente da Polícia Federal abastecendo veículo particular e enchendo galões com o cartão funcional da Assembleia Legislativa em postos do município de Rondonópolis.

O combustível autorizado pelo cartão funcional é gasolina, mas de acordo com a denúncia, Fernando Ferrari preencheu de forma fraudulenta os recibos de pagamento com informações falsas. Ele também confirmou em interrogatório os abastecimentos e que possui a senha e login dos cartões funcionais utilizados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia desmonta organização que causou prejuízo de mais de R$ 40 milhões em cinco estados
Próximo artigoCandidatos ao governo de MT prometem debate sem ataques pessoais; veja imagens