Deputada federal vai depor sobre morte de marido

Um dos filhos do casal confessou o crime, mas a polícia continua investigando se há mais envolvidos

(Câmara Federal)

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) vai depor à polícia, na próxima segunda-feira (24), sobre a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo. O depoimento, segundo a assessoria da parlamentar, será na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, no Estado do Rio de Janeiro.

A delegada Barbara Lomba afirmou que todos os moradores da casa onde Anderson foi morto fazem parte da investigação.

“A deputada federal Flordelis comparecerá à Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo na segunda-feira para prestar depoimento como testemunha no caso do assassinato do pastor Anderson do Carmo. Embora, como parlamentar, a deputada tenha a prerrogativa de escolher o dia e o local do depoimento, ela decidiu aceitar o convite nos termos formulados pela polícia, porque tem o interesse de colaborar com as investigações”, informou, em nota, a assessoria da parlamentar.

Procurada, a Polícia Civil respondeu, também em nota, mas não confirmou o depoimento de Flordelis: “De acordo com a Delegacia de Homicídios, as investigações continuam em andamento, testemunhas e familiares estão sendo ouvidos e diligências sendo realizadas. Quanto à demanda exata [sobre o depoimento], ainda não temos informações”.

Um dos filhos do casal confessou ter matado Anderson, com seis tiros, mas a polícia continua investigando o caso para saber se há mais envolvidos no assassinato e quais seriam os motivos do crime.

O celular do pastor ainda não foi entregue às autoridades. Os policiais encontraram uma pistola na casa e verificaram os restos de um grande volume de material queimado no quintal do imóvel.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSeis jovens são surpreendidos por atiradores enquanto jogavam videogame
Próximo artigoDetento aproveita saída de advogado e foge da cadeia pelo portão da frente

O LIVRE ADS