Deputada federal não sabia de esquema, afirma Polícia Civil

Citada em depoimento, Rosa Neide não foi alvo de operação

Delegado Luiz Henrique Damasceno, da Defaz (Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

A deputada federal Rosa Neide (PT-MT), ex-secretária de Educação de Mato Grosso, chegou a aparecer nos depoimentos do ex-governador Silval Barbosa, que subsidiaram a deflagração da Operação Quadro Negro, nesta terça-feira (22). Apesar disso, a Polícia Civil garantiu que não há indícios de que ela sabia dos esquemas apurados. Por isso, não foi alvo da operação.

Em depoimento prestado à Controladoria Geral do Estado (CGE), Silval destacou que o empresário Valdir Piran indicou a empresa Avançar Tecnologia em Software para prestação de serviço.

O objetivo já seria promover um esquema para desvio de recursos como uma forma de quitar uma dívida do ex-governador com o empresário.

Depois, o proprietário da Avançar, Weydson Soares Fonteles, que foi alvo da operação -, teria se encontrado com Rosa Neide quando ela era secretária de Educação. Segundo Silval, ele teria apresentado seus produtos à secretária, que teria sinalizado interesse nos serviços da empresa.

A Avançar acabou contratada pelo Centro de Processamento de Dados do Estado (antigo Cepromat, hoje MTI). Foram firmados dois contratos em 2014: um para compra de 250 mil licenças de softwares educacionais, e outro para aquisição de mais de 188 mil licenças. Só que, segundo a CGE, os programas nunca foram instalados.

Apesar de ter sido citada, a deputada não foi alvo da operação da Polícia Civil. Conforme o delegado Luiz Henrique Damasceno, da Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor), não há indícios que apontam que ela sabia desse esquema firmado entre o grupo criminoso.

Rosa Neide já foi alvo de outra operação da Polícia Civil, porém. Em agosto deste ano ela teve um mandado de busca e apreensão cumprido em sua casa, em agosto deste ano.

Ela foi alvo da Operação Fake Delivery, que apurou desvio de R$ 1,1 milhão em materiais da Seduc. À imprensa, ela negou participação no esquema.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSenado deve votar hoje, em segundo turno, a reforma da Previdência
Próximo artigoAmericano celebra seus 70 anos fazendo mil abdominais em meia hora