Denunciado no Dia da Mulher, homem é preso por ameaçar vazar fotos íntimas

Ao menos três mulheres eram extorquidas por jovem que se identificava como Marcos em mensagens no Whatsapp

A Polícia Judiciária Civil identificou e prendeu um rapaz de 25 anos que estava extorquindo uma jovem de 19. Ela procurou a Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande na sexta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, e contou que o motivo do crime eram fotos íntimas dela.

Bruno Pereira dos Santos foi preso em flagrante por extorsão em concurso. Ao menos três mulheres eram alvos dele ele, após terem fotos íntimas vazadas. O flagrante ocorreu no sábado (9).

A vítima de 19 anos, que é universitária, contou aos policiais que estava sendo chantageada por um homem que se identificava como Marcos. No dia 22 de fevereiro, ela teria recebido a primeira ameaça e, no dia 8 de março, voltou a receber mensagens do suspeito. Na ocasião, ele exigiu uma quantia de R$ 2 mil, que deveria ser entregue a um terceiro, chamado Bruno, pessoa que ficaria responsável por encontrá-la.

Flagrante

Diante da chantagem, a jovem acionou Polícia Civil após marcar o encontro com o suspeito no estacionamento de um supermercado, em Várzea Grande. Uma equipe monitorou o encontro e fez a abordagem do suspeito, que foi levado até a Delegacia.

No celular dele, foram encontradas fotos íntimas da moça, além de fotos de outras mulheres que estavam, possivelmente, também sendo chantageadas. Contra ele, também foram identificados outros dois boletins de ocorrência, narrando situações de extorsões.

O celular foi apreendido e será encaminhado à perícia. No aparelho, foram identificados dois números diferentes com o aplicativo Whatsapp, um deles pelo qual a vítima vinha recebendo as mensagens de extorsão.

Interrogatório

Ao ser interrogado, Bruno Pereira admitiu que o primeiro contato com a vítima foi feito por um dos números e que ele teria se identificado como o Marcos. O suspeito contou ainda que, depois que vítima confirmou ser ela nas fotos, disse ser presidiário e integrante de uma facção criminosa para qual agia. A partir de então, ele passou a cobrar dinheiro da jovem. Questionado se exigia que ela também mantivesse relação sexual com ele, o suspeito negou.

O delegado Guilherme de Carvalho Bertoli contou que Bruno, além de ameaçar divulgar nas redes sociais as fotos da vítima, fazia ameaças de morte a ela e seus familiares. Para as chantagens, antes ele realizava levantamento da vida da vítima, como endereço e nomes dos pais e local de trabalho.

O preso será encaminhado para uma unidade prisional, à disposição da Justiça.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNo interior, sete são presos por embriaguez ao volante em 8h de operação
Próximo artigoAssassinato entre amigas gera revolta; confira as mais lidas da semana em 10 links