Denúncia anônima leva PM a encontrar mulher espancada e prender homem em flagrante

Mulher foi encontrada ensanguentada; homem ainda ameaçou a filha na frente dos policiais

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Um homem de 46 anos foi preso em flagrante nessa segunda-feira (4) por espancar a companheira, de 52 anos, dentro da residência do casal, no Bairro Osmar Cabral, em Cuiabá.

A Polícia Militar chegou ao caso após receber uma denúncia anônima de que uma mulher estava sendo agredida desde a madrugada dessa segunda-feira e pedindo socorro aos gritos.

Uma equipe da PM foi até o local indicado, mas não encontrou a ocorrência, nem nenhuma vítima. Os policiais, então, voltaram para as rondas normais.

Pouco depois, porém, a equipe foi acionada novamente. Uma nova denúncia anônima dava conta de que o casou só havia ficado quieto quando a polícia estava no local e, assim que a equipe havia saído, a briga tinha recomeçado.

Os policiais retornaram ao local e bateram na porta da residência do casal, onde foram recebidos por uma mulher com o corpo e roupas sujos de sangue, descabelada e com vários hematomas.

Enquanto ela andava pela casa, os militares notaram que ela estava com dificuldade de se locomover e se queixando de dores nas costas.

A equipe, então, encontrou o companheiro dela e ele questionou quem havia acionado a polícia. Ao receber como resposta que tinha sido uma denúncia anônima, o homem passou a acusar a filha dele, de 15 anos, de ter feito a ligação e passou a agredi-la verbalmente e ameaçá-la na frente dos policiais.

Os militares questionaram para a adolescente se ela havia sido agredida e se ela viu a mãe ser agredida e ela não respondeu, apenas começou a chorar.

O pai foi preso e encaminhado para a Central de Flagrantes, onde o caso foi registrado como dano e lesão corporal.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeputados federais gastaram R$ 10 milhões com combustível em 2020
Próximo artigoA volta da polêmica RGA