Demissão comemorada

Wellington Fagundes diz que "opção extremada" do ministro da Relações Exteriores prejudicaram o Brasil na busca por vacinas

(Foto: Assessoria)

O senador Wellington Fagundes (PL-MT) comemorou o pedido de demissão do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, apresentado ao presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (29). 

Em coletiva de imprensa logo após a divulgação da informação, Fagundes disse que o ministro “optou por posição extrema”, que prejudicou a relação do Brasil com os países na frente na produção de vacinas, principalmente a China. 

“Sabemos que o mundo hoje depende desses insumos básicos da China e o ministro foi perdendo a condição, digamos, de governabilidade; ou seja, de relações”, comentou. 

Ernesto Araújo está acuado no cargo desde a semana passada, quando houve a reunião de criação do Comitê Nacional de Enfrentamento da Pandemia. Ele foi pressionado pelos presidentes da Câmara, deputado Federal Artur Lira (PP-AL), e do Senado, Ronaldo Pacheco (DEM-MG). 

“Para um ministro não ter condições de diálogo com Senado da República, ficaria muito difícil pra ele. Então foi sensato [o pedido de demissão]”, disse Wellington Fagundes. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCanal de Suez: Porta-contêineres gigante é desencalhado após 6 dias
Próximo artigoGoverno Bolsonaro libera R$ 44 milhões para a criação de novas UTIs