DEM recusa candidatura de Mauro Savi, preso há três meses no CCC

Deputado estadual havia pedido para concorrer à reeleição e assim deixar a prisão

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

A direção do DEM decidiu que não aceitará o registro de candidatura do deputado estadual Mauro Savi, preso no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) desde 9 maio. Ele é acusado de liderar um esquema de corrupção no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), desmantelado pelo Grupo de Atuação Contra o Crime Organizado (Gaeco), na Operação Bereré.

Em nota, a executiva do partido informou que decidiu, na tarde desta sexta-feira (3), negar o registro de Savi, o que será confirmado na convenção deste sábado (4). Savi foi o deputado estadual mais votado nas eleições de 2014, com mais de 55 mil votos. À época, era filiado ao PSB.

O presidente do DEM, o deputado federal Fábio Garcia, havia reconhecido firma em cartório no documento em que comunicava a pré-candidatura de Savi, na terça-feira (31). Em entrevista na quinta-feira (2), o dirigente havia dito que a candidatura não estava garantida e a decisão seria da executiva.

Desgaste

Antes de deliberação, em entrevista, o ex-deputado federal Julio Campos havia observado que há previsão legal para a candidatura do deputado, mesmo preso, pois trata-se apenas de prisão preventiva, sem condenação que o torne ficha-suja. “Mas é desgastante politicamente para o partido, sem dúvida. Por isso, tem que ser uma decisão de toda a executiva”, disse.

Savi sofreu diversas derrotas judiciais na tentativa de deixar a prisão. A Assembleia Legislativa chegou a aprovar uma resolução revogando a prisão do parlamentar. Porém a justiça não acatou a decisão dos deputados.

Leia a nota do DEM na íntegra:

DECISÃO TOMADA

DEM não aceitará registro de candidatura de Mauro Savi

A Executiva do Diretório Regional do Partido Democratas decidiu que será contrária à candidatura do deputado estadual Mauro Savi, nas eleições deste ano.

A decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira (03).

O posicionamento será homologado na convenção partidária que ocorrerá no sábado (04), ocasião em que o registro do político será oficialmente negado. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeputado Fábio Garcia e ex-primeira-dama serão suplentes de Jayme Campos
Próximo artigoPropostas de uso sustentável da terra são apresentadas a candidatos