Delatores na Sodoma, ex-secretários de Silval são expulsos da OAB

César Zílio e Pedro Elias perderam o direito de exercer a advocacia; ainda cabe recurso

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Ex-secretários de Estado de Administração, César Zílio e Pedro Elias Domingos de Mello tiveram suas inscrições na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mato Grosso cassadas. A decisão foi dos membros do Tribunal de Ética e teria levado em consideração os escândalos de corrupção nos quais os dois se envolveram, durante o governo Silval Barbosa.

A informação da cassação foi confirmada pela assessoria da OAB. No entanto, a motivação é classificada como sigilosa. De acordo com a instituição, eles ainda podem recorrer junto ao Conselho Federal da Ordem.

César Zílio e Pedro Elias são delatores na Operação Sodoma, que apurou esquema de lavagem de dinheiro e recursos públicos na gestão do ex-governador.

Pela participação nos crimes, César Zílio foi condenado a 25 anos de prisão. Ao firmar seu acordo de colaboração premiada, teve a pena reduzida para 10 anos, em regime semiaberto diferenciado.

Ele se comprometeu, inicialmente, a devolver R$ 1,35 milhão aos cofres do Estado. Recentemente, a Justiça determinou que ele cumpra o restante da sua pena com prestação pecuniária, ou seja, doando cerca de 780 kg de carne para entidades beneficentes.

Pedro Elias foi condenado a 15 anos e três meses de prisão, além de oito meses de detenção. Quando firmou acordo de colaboração, ele se comprometeu a devolver R$ 2 milhões aos cofres do Estado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorApós saída de pista, jovem morre em acidente de trânsito em rodovia estadual
Próximo artigoTribunal libera bens de Valdir Piran, bloqueados há quatro anos

O LIVRE ADS