Delações fora de contexto

Delação de Silval Barbosa estaria sendo descontextualizada e usada para denúncias sem provas

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Responsável pela defesa do empresário Valdir Piran, recentemente denunciado pela Operação Quadro Negro, o advogado Ricardo Spinelli chamou a atenção para a “ilícita disseminação das delações premiadas” que alega estar acontecendo.

A observação consta em petição encaminhada à Justiça na sexta-feira (24), em relação à denúncia formulada pelo Ministério Público de Mato Grosso (MP) contra seu cliente.

Nela, o advogado pondera que as acusações do MP contra Piran seriam resultado (“por completo”, segundo ele observou) de colaborações premiadas avessas e descontextualizadas.

Ele afirma que, mesmo a investigação não resultando em provas, Piran foi denunciado com base em narrativas, graças à delação do ex-governador Silval Barbosa.

Aliás, homologada pelo Supremo Tribunal Federal em 2017, a colaboração de Silval ficou conhecida como “delação monstruosa” e já resultou em diversas denúncias e condenações na Justiça.

No entanto, o advogado destaca que as colaborações têm sido colocadas em “xeque” pelo Poder Judiciário, que também já rejeitou ações por falta de provas.

Ele ainda lembra que, em 2017, Piran já tinha desmentido o ex-governador, lamentando que “esse tipo de delação unilateral e seletiva coloava em dúvida a credibilidade e a imagem de pessoas”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHollywood lamenta a morte do astro da NBA Kobe Bryant
Próximo artigoPreços mais caros: governo e empresários marcam “teti-a-teti” para discutir ICMS

O LIVRE ADS